Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Geral | RGE Sul reúne 200 educadores em seminário sobre sustentabilidade em Canoas

RGE Sul reúne 200 educadores em seminário sobre sustentabilidade em Canoas

E-mail Imprimir

Educação para a formação de sociedades sustentáveis foi o tema do Seminário Regional do projeto Educar para Transformar, realizado pela RGE Sul nesta terça-feira, 15 de agosto, no Centro de Pastoral La Salle, em Canoas, com o objetivo de inserir a temática da sustentabilidade no ambiente escolar. Cerca de 200 professores, representantes de 18 municípios da região Metropolitana estiveram reunidos em um dia de integração e troca de experiências sobre práticas de educação ambiental.
Na abertura do encontro, o Gerente de Serviços Comerciais da RGE Sul, João Pedro de Quadros, destacou o investimento da empresa no projeto social que visa à formação de sociedades mais conscientes e comprometidas com o planeta, e lembrou da importância da parceria com os professores para a consolidação de um processo transformador. Já o secretário municipal de Educação de Canoas, José de Jesus Dávila, ressaltou que o projeto vem a somar às atividades desenvolvidas nas escolas do município, sendo uma importante contribuição às instituições de ensino.
O Seminário promoveu palestras, oficinas multidisciplinares e a apresentação do espetáculo teatral “Inventário de Seres e Coisas”. Na rodada de palestras, o antropólogo e psicólogo Roberto Crema, convidou os participantes a saírem da patologia da normalidade rumo ao florescimento do potencial humano. Segundo ele, o mundo precisa de novos líderes, mas que, primeiramente, aprendam a liderar o seu próprio interior.  Já o Doutor em Ecologia, Genebaldo Freire Dias, instigou os educadores a repensarem os cuidados com o meio ambiente, por meio de um curioso diálogo com uma planta, provocando a percepção por um outro ponto de vista, e mostrando a importância de estarmos conectados à natureza. O Doutor em Economia e Ciências Sociais, Luís Felipe Nascimento, ressaltou pontos que podem ser desenvolvidos nas escolas em busca de ações mais sustentáveis, salientando o incentivo à redução do consumo e à economia colaborativa.
Na ocasião, os professores de Canoas, Bom Princípio, Brochier, Capela de Santana, Esteio, General Câmara, Harmonia, Maratá, Montenegro, Nova Santa Rita, Portão, Salvador do Sul, São Leopoldo, São Vendelino, Sapucaia do Sul, Taquari, Triunfo e Tupandi receberam o material pedagógico do projeto – Revista do Professor, Revistas dos Alunos e CD – para fomentar a continuidade da proposta educativa nos educandários. “A iniciativa oportunizou experiências que poderão facilmente ser aplicadas com os meus alunos”, conta a professora Alessandra Bartz, de Montenegro, que já havia participado do primeiro ciclo do projeto, em 2012.
Ações para a rede escolar da região
Além do Seminário Regional, o projeto percorre os municípios com atividades destinadas aos estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental da rede pública de ensino. Apresentadas de forma lúdica, integram as ações um grande círculo para a encenação do espetáculo teatral, além de brincadeiras e dinâmicas sobre o uso seguro e eficiente de energia elétrica, destino correto do lixo, consumo consciente de água e mobilidade.
Na quarta-feira, 16 de agosto, as atividades serão realizadas para os estudantes de São Leopoldo, na Escola Estadual de Ensino Médio Caic Madezatti, em dois turnos, com início às 9h e às 13h30min. Ainda na semana, São Sebastião do Caí receberá o projeto na quinta e na sexta-feira (17 e 18). Em Canoas, o projeto retornará em setembro. Nos dias 11 e 12, as atividades ocorrerão na Escola Municipal de Ensino Fundamental Erna Würth para alunos da rede municipal, e no dia 13, no Colégio Estadual Marechal Rondon, para alunos da rede estadual.
O Seminário do projeto Educar para Transformar em Canoas foi uma realização da RGE Sul em parceria com a Prefeitura Municipal de Canoas – por meio da Secretaria Municipal de Educação – 2ª e 27ª Coordenadorias Regionais de Educação e Centro de Pastoral La Salle. Pertencente ao Programa de Eficiência Energética da RGE Sul, a iniciativa percorreu 79 cidades nos seus dois primeiros ciclos (2012 e 2014/2015), com a participação de mais de 204 mil pessoas.
Sobre a CPFL Energia
Há 103 anos no setor elétrico, a CPFL Energia atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 14,3% de participação, totalizando mais de 9,1 milhões de clientes em 679 cidades em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, o grupo é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 14,1% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. Também é um dos líderes na comercialização de energia incentivada para clientes livres.
Na geração, é o segundo maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.144 MW no final do segundo trimestre de 2016. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros.
A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 11º ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

Educação para a formação de sociedades sustentáveis foi o tema do Seminário Regional do projeto Educar para Transformar, realizado pela RGE Sul nesta terça-feira, 15 de agosto, no Centro de Pastoral La Salle, em Canoas, com o objetivo de inserir a temática da sustentabilidade no ambiente escolar. Cerca de 200 professores, representantes de 18 municípios da região Metropolitana estiveram reunidos em um dia de integração e troca de experiências sobre práticas de educação ambiental.

Na abertura do encontro, o Gerente de Serviços Comerciais da RGE Sul, João Pedro de Quadros, destacou o investimento da empresa no projeto social que visa à formação de sociedades mais conscientes e comprometidas com o planeta, e lembrou da importância da parceria com os professores para a consolidação de um processo transformador. Já o secretário municipal de Educação de Canoas, José de Jesus Dávila, ressaltou que o projeto vem a somar às atividades desenvolvidas nas escolas do município, sendo uma importante contribuição às instituições de ensino.

O Seminário promoveu palestras, oficinas multidisciplinares e a apresentação do espetáculo teatral “Inventário de Seres e Coisas”. Na rodada de palestras, o antropólogo e psicólogo Roberto Crema, convidou os participantes a saírem da patologia da normalidade rumo ao florescimento do potencial humano. Segundo ele, o mundo precisa de novos líderes, mas que, primeiramente, aprendam a liderar o seu próprio interior.  Já o Doutor em Ecologia, Genebaldo Freire Dias, instigou os educadores a repensarem os cuidados com o meio ambiente, por meio de um curioso diálogo com uma planta, provocando a percepção por um outro ponto de vista, e mostrando a importância de estarmos conectados à natureza. O Doutor em Economia e Ciências Sociais, Luís Felipe Nascimento, ressaltou pontos que podem ser desenvolvidos nas escolas em busca de ações mais sustentáveis, salientando o incentivo à redução do consumo e à economia colaborativa.

Na ocasião, os professores de Canoas, Bom Princípio, Brochier, Capela de Santana, Esteio, General Câmara, Harmonia, Maratá, Montenegro, Nova Santa Rita, Portão, Salvador do Sul, São Leopoldo, São Vendelino, Sapucaia do Sul, Taquari, Triunfo e Tupandi receberam o material pedagógico do projeto – Revista do Professor, Revistas dos Alunos e CD – para fomentar a continuidade da proposta educativa nos educandários. “A iniciativa oportunizou experiências que poderão facilmente ser aplicadas com os meus alunos”, conta a professora Alessandra Bartz, de Montenegro, que já havia participado do primeiro ciclo do projeto, em 2012.

Ações para a rede escolar da região

Além do Seminário Regional, o projeto percorre os municípios com atividades destinadas aos estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental da rede pública de ensino. Apresentadas de forma lúdica, integram as ações um grande círculo para a encenação do espetáculo teatral, além de brincadeiras e dinâmicas sobre o uso seguro e eficiente de energia elétrica, destino correto do lixo, consumo consciente de água e mobilidade.

Na quarta-feira, 16 de agosto, as atividades serão realizadas para os estudantes de São Leopoldo, na Escola Estadual de Ensino Médio Caic Madezatti, em dois turnos, com início às 9h e às 13h30min. Ainda na semana, São Sebastião do Caí receberá o projeto na quinta e na sexta-feira (17 e 18). Em Canoas, o projeto retornará em setembro. Nos dias 11 e 12, as atividades ocorrerão na Escola Municipal de Ensino Fundamental Erna Würth para alunos da rede municipal, e no dia 13, no Colégio Estadual Marechal Rondon, para alunos da rede estadual.

O Seminário do projeto Educar para Transformar em Canoas foi uma realização da RGE Sul em parceria com a Prefeitura Municipal de Canoas – por meio da Secretaria Municipal de Educação – 2ª e 27ª Coordenadorias Regionais de Educação e Centro de Pastoral La Salle. Pertencente ao Programa de Eficiência Energética da RGE Sul, a iniciativa percorreu 79 cidades nos seus dois primeiros ciclos (2012 e 2014/2015), com a participação de mais de 204 mil pessoas.

Sobre a CPFL Energia

Há 103 anos no setor elétrico, a CPFL Energia atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 14,3% de participação, totalizando mais de 9,1 milhões de clientes em 679 cidades em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, o grupo é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 14,1% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. Também é um dos líderes na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o segundo maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.144 MW no final do segundo trimestre de 2016. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 11º ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

 

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital