Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Esportes

Especiais

Catapora: 6 coisas que os pais precisam saber sobre a doença

A catapora ou varicela, é uma doença imunoprevenível altamente contagiosa causada pelo vírus Varicella-zóster, que acomete principalmente crianças e tem maior incidência no fim do inverno e início da primavera.1,2 A transmissão pode ser pelo contato com o líquido da bolha formada na pele, pela tosse, espirro e saliva ou por objetos contaminados pelo vírus.²

Todos estão suscetíveis à catapora. Em crianças, geralmente, é uma doença que evolui sem complicações e autolimitada. Já em adolescentes e adultos, o quadro clínico pode ser mais exuberante.³

Segundo a Dra. Bárbara Furtado, pediatra e gerente médica de vacinas da GSK, em crianças, a catapora não gera complicações na maioria dos casos, mesmo assim pode causar grande incômodo. “Impedir os pequenos de coçarem as bolhas e lesões é muito difícil. A coceira pode provocar feridas e desencadear uma infecção bacteriana. Outras complicações, que podem levar à internação, são pneumonia e o comprometimento do sistema nervoso”4, alerta a Dra. Bárbara Furtado.

Entre 2012 e 2017 foram notificados 602.136 casos de varicela no Brasil. A região Sul notificou o maior número com 199.057 (33%) dos casos, seguido da região Sudeste com 189.249 (31,4%), enquanto a região Norte notificou apenas 40.325 (6,6%). A faixa etária com a maior frequência de casos notificados foi de 1 a 4 anos com 227.660 (37,8%), seguido de 5 a 9 anos com 179.592 (29,8%). 5

  1. O que é catapora?

A infecção, causada pelo vírus Varicella-zóster, é altamente contagiosa e fácil de ser diagnosticada devido às erupções características na pele. Elas surgem como manchas vermelhas por todo o corpo, incluindo nas mucosas (boca e região genital). Elas coçam e evoluem para vesículas (bolhas), mas não ao mesmo tempo. Isso faz com que a pessoa apresente erupções em diversas fases: manchas, bolhas e crostas. Além disso, quando a pessoa se infecta, esse vírus fica “adormecido” no organismo. No futuro, principalmente a partir dos 50 anos, poderá provocar o herpes zóster, também conhecido como cobreiro. 4

  1. Como ela pode ser prevenida?

A catapora é facilmente transmitida para outras pessoas e uma forma de evitar a doença é com a vacinação1. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam duas doses da vacina contra a varicela: a primeira aos 12 meses e a seguinte a partir dos 15 meses de idade, com um intervalo de 3 meses da primeira dose.6,7

  1. Quais são os sintomas mais comuns?

Os sintomas da catapora, em geral, começam entre 10 e 21 dias após o contágio da doença. Além de manchas vermelhas e bolhas no corpo, a doença também causa mal-estar, cansaço, dor de cabeça, perda de apetite e febre baixa. As bolhas surgem inicialmente na face, no tronco ou no couro cabeludo, e se disseminam pelo corpo, transformando-se em pequenas vesículas cheias de líquido. Em poucos dias, o líquido escurece e as bolhas começam a secar e cicatrizam. Este processo causa muita coceira, e as lesões na pele podem ser infectadas pelas bactérias das unhas ou de objetos utilizados para coçar. A principal complicação da catapora é a infecção na pele, mas a doença também pode causar infecções no ouvido, pneumonia e encefalite.2

  1. Depois do contato com o vírus, em quanto tempo aparecem os sintomas?

O período entre o contato com o vírus e o aparecimento dos sintomas é de 4 a 16 dias e a transmissão se dá entre 1 a 2 dias antes do aparecimento das lesões de pele e até cerca de 6 dias depois, quando todas as lesões normalmente se encontram na fase de crosta. Deve-se afastar a criança da creche ou escola por cerca de 7 dias, a partir do início do aparecimento das manchas vermelhas no corpo.2

  1. Como é o tratamento da catapora?

No tratamento da catapora, em geral, são utilizados medicamentos específicos recomendados pelo médico para aliviar a coceira, a dor de cabeça e diminuir a febre. Os cuidados de higiene são muito importantes e devem ser feitos apenas com água e sabão. Para diminuir a coceira, o ideal é fazer compressa de água fria. As vesículas não devem ser coçadas e as crostas não devem ser retiradas. 2

  1. É possível contrair catapora mais de uma vez?

Normalmente, as pessoas que tem a doença uma vez ficam imunes para o resto da vida. Porém, uma segunda ocorrência pode acontecer, particularmente, em pessoas com deficiência no sistema imune.8

Sobre a GSK

Uma das indústrias farmacêuticas líderes no mundo, a GSK está empenhada em melhorar a qualidade de vida humana permitindo que as pessoas façam mais, sintam-se melhor e vivam mais. Para mais informações, visite www.gsk.com.br.

Referências:

  1. CASTIÑEIRAS,TMPP. et al. Varicela. In: CENTRO DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE PARA VIAJANTES . Disponível em: <http://www.cives.ufrj.br/informacao/varicela/var-iv.html>. Acesso em: 26 jan. 2018.
  2. BRASIL. Blog da Saúde. Doenças da infância: catapora, 2015. Disponível em: <http://www.blog.saude.gov.br/35092-doencas-da-infancia-catapora.html>. Acesso em: 25 jan. 2018.
  3. BRASIL. Ministério da Saúde. Varicela/herpes zoster. Disponível em: <http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/varicela-herpes-zoster>. Acesso em: 25 jan. 2018.
  4. SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Catapora (varicela). Disponível em: <https://familia.sbim.org.br/doencas/84-catapora-varicela>. Acesso em: 25 jan. 2018.
  5. BRASIL. Ministério da Saúde. Situação epidemiológica - dados. Disponível em: <http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/varicela-herpes-zoster/11497-situacao-epidemiologica-dados>. Acesso em: 25 jan. 2018.
  6. SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Calendário de vacinação da criança: recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) – 2018/2019 [atualizado até 27/03/2018]. Disponível em: <https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-crianca.pdf>. Acesso em: 4 maio. 2018.
  7. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Calendário de vacinação da SBP 2017. Disponível em: <http://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/Imunizacao_-_Calendario_Vacinacao_-_atual_12dez17.pdf>. Acesso em: 25 jan. 2018.
  8. CDC. Varicella - Centers for Disease Control and Prevention. Pinkbook 2012; 1: 1
 

Câncer de pele

 

Prevenção é o melhor remédio para cão fujão

Prevenção é o melhor remédio para cão fujão
Cada cão tem seu próprio tempo para entender as instruções.
Muitas são as pessoas buscam um cão para servir de companhia. Mas, para que isso não se transforme em uma grande dor de cabeça após o seu desaparecimento, é preciso saber prevenir esta situação. É essencial começar a educá-lo desde o primeiro dia que chegar a sua residência. Deve-se deixar bem claro onde é o seu território, onde ele deve dormir brincar, comer e fazer as necessidades. Em pouco tempo ele vai começar a demarcar o seu território e reconhecer o local como seu lar.
Segundo Vininha F. Carvalho, editora da Revista Ecotour ( www.revistaecotour.tur.br) , - " os cães têm uma enorme necessidade de ter e ver todas as posições hierárquicas claramente definidas e ocupadas. Deverá receber disciplina e ter limites bem definidos , adquiridos através do adestramento adequado, aquele que respeita as características do animal".
Cada cão tem seu próprio tempo para entender as instruções. Usar recompensas positivas é uma forma muito eficiente de treinar um cão, muito melhor do que empregar disciplina punitiva. A comida é uma ótima recompensa , tão poderosa que alguns cães vão se esquecer de que estão sendo treinados a fim de recebê-la.
O tutor deve sempre manifestar o seu amor e carinho, isto permitirá que o animal se sinta seguro e feliz na casa onde mora. Palavras de elogio, também funcionam para que ele se adapte ao local. A esterilização, também reduz a agitação dos machos e as fugas. Nas fêmeas, este procedimento cirúrgico as torna mais calmas, evitando que sintam vontade de fugir no período do cio, enfatiza Vininha F. Carvalho.
Os cães são animais muito sociáveis. Necessitam de atenção e brincadeiras. Quando todos os humanos saem e deixam o animal sozinho, ele pode ficar aborrecido, agitado e frustrado. Despertando, assim, o desejo de fugir de casa. Para evitar esse comportamento, ele deve ser acostumado desde pequeno a ficar sozinho. As pessoas devem sair em silêncio, sem se despedir e ao chegarem a casa, deve-se evitar fazer alarde. Somente um cumprimento é suficiente, passar a mão no alto da cabeça é uma boa forma de acaricia-lo, para não gerar um clima de grande ansiedade. Ele conseguirá aceitar com normalidade a ausência e o retorno, sem sentir vontade de acompanhá-lo, enfrentando até obstáculos para fugir de casa

Cada cão tem seu próprio tempo para entender as instruções.

Muitas são as pessoas buscam um cão para servir de companhia. Mas, para que isso não se transforme em uma grande dor de cabeça após o seu desaparecimento, é preciso saber prevenir esta situação. É essencial começar a educá-lo desde o primeiro dia que chegar a sua residência. Deve-se deixar bem claro onde é o seu território, onde ele deve dormir brincar, comer e fazer as necessidades. Em pouco tempo ele vai começar a demarcar o seu território e reconhecer o local como seu lar.

Segundo Vininha F. Carvalho, editora da Revista Ecotour ( www.revistaecotour.tur.br) , - " os cães têm uma enorme necessidade de ter e ver todas as posições hierárquicas claramente definidas e ocupadas. Deverá receber disciplina e ter limites bem definidos , adquiridos através do adestramento adequado, aquele que respeita as características do animal".

Cada cão tem seu próprio tempo para entender as instruções. Usar recompensas positivas é uma forma muito eficiente de treinar um cão, muito melhor do que empregar disciplina punitiva. A comida é uma ótima recompensa , tão poderosa que alguns cães vão se esquecer de que estão sendo treinados a fim de recebê-la.

O tutor deve sempre manifestar o seu amor e carinho, isto permitirá que o animal se sinta seguro e feliz na casa onde mora. Palavras de elogio, também funcionam para que ele se adapte ao local. A esterilização, também reduz a agitação dos machos e as fugas. Nas fêmeas, este procedimento cirúrgico as torna mais calmas, evitando que sintam vontade de fugir no período do cio, enfatiza Vininha F. Carvalho.

Os cães são animais muito sociáveis. Necessitam de atenção e brincadeiras. Quando todos os humanos saem e deixam o animal sozinho, ele pode ficar aborrecido, agitado e frustrado. Despertando, assim, o desejo de fugir de casa. Para evitar esse comportamento, ele deve ser acostumado desde pequeno a ficar sozinho. As pessoas devem sair em silêncio, sem se despedir e ao chegarem a casa, deve-se evitar fazer alarde. Somente um cumprimento é suficiente, passar a mão no alto da cabeça é uma boa forma de acaricia-lo, para não gerar um clima de grande ansiedade. Ele conseguirá aceitar com normalidade a ausência e o retorno, sem sentir vontade de acompanhá-lo, enfrentando até obstáculos para fugir de casa.

 

FEIPET 2018 OCORRE ENTRE 21 E 23 DE ABRIL:

Na sua sexta edição, a FEIPET – Feira de Negócios para Animais de Estimação é único evento do Rio Grande do Sul e o maior encontro de negócios do Sul do Brasil, focado em profissionais da área de animais de estimação, do setor de alimentação aos cuidados, veterinária e serviços. A mostra, que ocorre entre 21 e 23 de abril de 2018, na Fenac - Centro de Eventos e Negócios, em Novo Hamburgo/RS, reúne empresas de todos os segmentos do mercado pet, entre eles médicos veterinários, groomers, empresários, proprietários e funcionários de clínicas, hospitais veterinários, pet shops, agropecurárias e demais estabelecimentos do Brasil e do exterior que comercializam ou prestam serviços para o segmento. O evento será palco para o lançamento de diversos produtos do mercado pet, do setor alimentício ao de saúde, moda, beleza, higiene e tecnologia.

Setor alimentício

Entre as novidades do setor alimentício que serão apresentadas na feira, estão rações para cães, gatos, pássaros e pequenos roedores, entre outros animais, que surgem com formulações multivitaminadas e com ainda mais qualidade, para suprir as necessidades de cada espécie e raça. Entre as marcas expositoras está a Agro Várzea. Outros destaques são as rações da linha chronos, da Pradella, que são cientificamente formuladas de acordo com a idade dos animais e suas necessidades, sendo isentas de transgênicos e conservantes artificiais, e ricas em condroitina , glicosamina e ômega 3.

Setor de saúde

No setor de saúde, a Axys Análises traz para a mostra exames novos e exclusivos no Rio Grande do Sul, bem como um programa de vantagens e incentivos para seus clientes e parceiros, contando também com a participação de profissionais especialistas para dialogar com seus visitantes. A Brasmed, por sua vez, apresenta uma balança inteligente, com tecnologia digital, plataforma em aço inox e bluetooth, lendo o peso do animal via aplicativo. Já no nicho de fabricação de mobílias para clínicas, hospitais e pet shop, destacam-se as marcas Nova Indústria e Med-Sinal – esta última traz entre os seus produtos-destaque, um canil de terapia intensiva, bem como traz pela primeira vez para a mostra a sua mesa para cirurgia com dois motores e acessórios. E, entre as novidades de equipamentos veterinários, figuram os lançamentos da RZ Equipamentos Veterinários: bomba de infusão, bomba de infusão de seringa  e monitor de sinais vitais veterinário, e da Delta Life, que leva para a mostra seu aparelho exclusivo de anestesia inalatória com ventilação mecânica digital microprocessada com PEEP e Ventilação Assistida.

Setor de higiene

No setor de higiene, diversas marcas, entre elas a CicloneDominus, Launer Química, Pawise, Pet Groom, Therapet, Hupernikão, Pet SocietyBakpet, trazem um mix completo de produtos para banho e tosa, como shampoo, condicionador, finalizador, shampoo a seco, silicone, máscara, deo-colônia, educador sanitário, eliminador de odores e materiais especiais para higiene dos ouvidos, boca, além de materiais para pele sensível e para higiene de feridas. A Bakpet Higienizadora de Ambientes traz um eliminador de odores que é exclusivo no mercado, pois possui um forte poder de bactericida. A Costa Show apresenta tesouras da Precision Edge, especiais para tosa.

Setor de moda, beleza e acessórios

As novidades de moda, beleza e acessório são infinitas, trazendo as principais tendências da cena fashion para o mundo pet, como roupinhas, laços, moletons estampados com personagens, guias, coleiras, canis, camas e caixas de transporte para os mais diversos portes de animais e também artigos para armazenamento de comida e bebedouros. A By Becker, por exemplo, apresenta seu canil com design inovador, que tira da ideia do confinamento e é de fácil higienização. A Ecolog também se diferencia com a apresentação de artigos como graminhas para cães e gatos, acessórios com a catnip - erva estimulante e relaxante para gatos, e também materiais de higiene para hamsters e gatos.

Setor de tecnologia

O setor de tecnologia também apresenta soluções interessantes para o mercado pet, como a marca Infovet, que tem software de gerenciamento para clinicas veterinárias e petshop, desenvolvido especialmente para informatizar e integrar todas as atividades desenvolvidas na sua clínica veterinária e/ou pet shop, incluindo o gerenciamento de Planos de Saúde, e também a marca Pet Moura, com software de gestão corporativo, atendimento e muito mais que facilita a rotina administrativa e vem aperfeiçoado nesta edição da mostra, com o ERP PetMoura Web e banco de dados nas nuvens.

Atrações especiais

Além das programações paralelas do 4º Simpósio Sul-Brasileiro de Medicina Veterinária, espaço Grooming e Capacitar+, alguns expositores contarão com atrações especiais em seus espaços, entre eles a By Becker, que traz diversos profissionais de banho e tosa do estado, além do groomer Glauber Paixão, da Skolimoski Grooming School, que participará dos três dias do evento. A Hupernikão trará um groomer-surpresa, de grande prestígio nacional, e a Therapet, que também trará um groomer para seu espaço, Peter Silva, demonstrando seus produtos.

Mais informações em www.feipet.com.br

Sobre a FEIPET

Considerada o maior encontro de negócios do Sul do Brasil, a FEIPET - Feira de Negócios para Animais de Estimação é voltada aos profissionais da área de animais de estimação, do setor de alimentação aos cuidados, veterinária e serviços. A mostra é uma promoção da MV Trevisan Marketing & Eventos, empresa que conta com mais de 10 anos de experiência na organização e coordenação de feiras nacionais e internacionais.

 

Novos servidores na prisão de Canoas vão liberar PMs para ruas

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) assume a operação da Penitenciária de Canoas 2. Os 130 servidores designados para a unidade fazem parte do plano de ocupação total do complexo, que possui quatro casas prisionais e capacidade de 2.808 vagas.

O governo do Estado havia anunciado, em 29 de outubro de 2016, que os policiais militares destacados para atuar na Pecan 2 desempenhariam esta função durante o curso de formação de agentes penitenciários, cuja formatura ocorreu nessa terça (6). A direção da casa, no entanto, sempre esteve a cargo da Susepe.

Em média, cerca de 40 PMs faziam a segurança operacional do complexo. A medida foi adotada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) para cumprir decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul de retirar presos provisórios das delegacias de polícia, então superlotadas. "Não havia como atender à decisão da Justiça sem lançar mão deste expediente. No entanto, afirmamos desde o início que se tratava de uma condição provisória", lembra o secretário Cezar Schirmer.

O diretor do Departamento de Segurança e Execução Penal (Dsep), Fabrício Ragagnin, corrobora o que diz o secretário, lembrando que nem todos os agentes direcionados são oriundos do último curso de formação. "Cumprimos o que havíamos planejado: tão logo os novos servidores estivessem aptos, a Susepe assumiria o comando total da gestão da Pecan 2. Para tanto, iremos utilizar profissionais experientes com os novos agentes, garantindo o melhor desempenho do efetivo empregado", afirma.

 

DNIT/RS realiza serviços de manutenção na BR-116/RS, sábado (10/03) e domingo (11/03)

A Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Rio Grande do Sul (DNIT/RS) - por meio da Unidade Local de São Leopoldo – informa a realização serviços de manutenção na BR-116/RS. Os locais contam com sinalização, visando a segurança dos usuários. Os trabalhos serão executados sábado, 10 de março, e domingo, 11 de março, das 8:30hs as 16:30hs. Confira a programação dos trechos com serviços a seguir:    

BR-116/RS


- km 268 ao km 270 (Canoas/Porto Alegre)
. Fresagem e Recomposição no sentido interior/capital. Acesso a rodovia BR 290 sentido sul e faixas central e externa da rodovia BR 116/RS estarão fechadas para o trânsito de veículos. Manutenção na rodovia será realizada no dia 10/03/2018, das 08:30 horas até as 16:30 horas, podendo ser prorrogada. Alternativa para acesso a BR 290/RS sentido sul, é fazer o retorno pelo aeroporto internacional Salgado Filho.

- km 269,8 ao km 270 (Canoas/Porto Alegre) . Fresagem e Recomposição no sentido interior/capital. Acesso a rodovia BR 290/RS sentido norte e faixa interna da rodovia BR 116/RS, estará fechada para o trânsito de veículos. Manutenção na rodovia será realizada no dia 11/03/2018, das 08:30 horas até as 16:30 horas, podendo ser prorrogada. Alternativa para acesso a BR 290/RS sentido norte, é fazer o retorno pelo aeroporto internacional Salgado Filho

O DNIT/RS reforça que das  faixas de tráfego existentes,  uma estará liberada. Os locais contam com sinalização visando a orientação e segurança dos usuários. A Autarquia recomenda aos usuários que, quando possível, utilizem a BR-448/RS. Em caso de chuva as atividades poderão ser transferidas.

 
Página 1 de 222

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital