Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Esportes

Especiais

A saúde dos pets também começa pela boca!

ssim como acontece com os seres humanos, cães e gatos também trocam a arcada dentária. Por volta do terceiro ao sexto mês, os pets renovam a dentição e os dentes provisórios (ou de leite) dão lugar aos permanentes.
Porém, alguns animais, especialmente das raças de pequeno porte, não efetuam totalmente a troca de dentes, podendo apresentar até a fase adulta alguns dentes de leite. Esta condição pode favorecer o acúmulo de restos alimentares e, consequentemente, o aparecimento de placa bacteriana ou ‘tártaro’, o que acaba causando o mau hálito e amarelando os dentes.
“A placa bacteriana é formada inicialmente por uma camada de bactérias localizada na superfície dental e que se acumula principalmente no sulco gengival, local este onde a limpeza natural pelo fluxo salivar e abrasão dos alimentos e da língua é dificultado. Cães de raças de pequeno porte como, por exemplo, poodle, pinscher e yorkshire apresentam maior predisposição ao desenvolvimento de tártaro”, explica Ricardo Cabral, Médico Veterinário Coordenador de Desenvolvimento de Produtos Pet da Vetnil.
A placa pode evoluir para a gengivite e para outras doenças periodontais. Como consequência, pode ocorrer comprometimento dos tecidos suportes do dente, como o osso alveolar, levando à perda dos mesmos. Além disso, as bactérias podem cair na corrente sanguínea e atingir órgãos vitais, como fígado, rins e coração, levando a problemas mais sérios.
“Infelizmente, a doença periodontal não tem cura, por isso a importância da prevenção. Se ela já estiver instalada, deve ser acompanhada para evitar sua progressão. Recomendamos a escovação periódica dos dentes dos animais desde muito cedo, a utilização de antissépticos bucais apropriados para os pets e visitas periódicas ao veterinário para manter a saúde bucal dos cães e gatos”, complementa Ricardo.
A escovação remove restos de comida e, principalmente, placa bacteriana aderida aos dentes. Ela deve ser diária ou pelo menos quatro vezes por semana. Já com relação à alimentação, quanto mais duro é o alimento, maior é o atrito e a remoção da placa nos dentes. “É importante levar os pets ao veterinário, pois somente ele está habilitado a realizar uma avaliação odontológica completa, estabelecendo um programa de prevenção e tratamento odontológico”, finaliza o veterinário.
Atualmente, existem no Brasil, profissionais especializados em odontologia veterinária para atender desde os casos mais simples até situações que merecem um cuidado especial.
Dica Vetnil
O Periovet® é uma solução a base de Digluconato de Clorexidina a 0,12%, indicada para a higienização oral de cães e gatos. Auxilia na manutenção da saúde bucal e no controle do mau hálito. Com sabor menta, Periovet® está disponível na apresentação líquida, spray com 100mL, e em gel, bisnagas contendo 25g.
Sobre a Vetnil
Fundada pelo médico veterinário Dr. João Carlos Ribeiro, a Vetnil atua há mais de 20 anos no mercado veterinário. A empresa 100% nacional atua na área de pesquisas e desenvolvimento de produtos para a saúde e performance de equinos, sendo uma das líderes de mercado no segmento. Também está presente no mercado PET estando entre os maiores laboratórios do setor, desenvolvendo soluções voltadas à saúde e nutrição dos animais de companhia, e no segmento de animais de produção. Com forte atuação no Brasil, também está presente nos principais eventos do setor no exterior e exporta para diversos países, entre eles: Angola, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Croácia, República Dominicana, México, Panamá, Paraguai, Peru, Qatar, Eslovênia, Emirados Árabes e Uruguai. A empresa acumula premiações importantes, entre elas “Empresa que mais cresceu em 2005 no setor veterinário” (Anuário Exame Agronegócio 2006-2007), “Melhor empresa do setor de produtos veterinários” (Anuário do Agronegócio 2006, da Revista Globo Rural), “100 Melhores empresas para se trabalhar no Brasil” (Revista Época, 2006), “30 Melhores empresas para a mulher trabalhar” (Revista Época, 2006), “Melhores do Agronegócio 2011 na categoria Produtos Veterinários, pela Revista Globo Rural”, “As 200 Pequenas e Médias Empresas Que Mais Crescem No Brasil” (Revista Exame, 2015), “Melhores do Agronegócio – As 10 melhores do Setor Saúde Animal” (Anuário do Agronegócio 2015, Revista Globo Rural).

Assim como acontece com os seres humanos, cães e gatos também trocam a arcada dentária. Por volta do terceiro ao sexto mês, os pets renovam a dentição e os dentes provisórios (ou de leite) dão lugar aos permanentes.

Porém, alguns animais, especialmente das raças de pequeno porte, não efetuam totalmente a troca de dentes, podendo apresentar até a fase adulta alguns dentes de leite. Esta condição pode favorecer o acúmulo de restos alimentares e, consequentemente, o aparecimento de placa bacteriana ou ‘tártaro’, o que acaba causando o mau hálito e amarelando os dentes.

“A placa bacteriana é formada inicialmente por uma camada de bactérias localizada na superfície dental e que se acumula principalmente no sulco gengival, local este onde a limpeza natural pelo fluxo salivar e abrasão dos alimentos e da língua é dificultado. Cães de raças de pequeno porte como, por exemplo, poodle, pinscher e yorkshire apresentam maior predisposição ao desenvolvimento de tártaro”, explica Ricardo Cabral, Médico Veterinário Coordenador de Desenvolvimento de Produtos Pet da Vetnil.

A placa pode evoluir para a gengivite e para outras doenças periodontais. Como consequência, pode ocorrer comprometimento dos tecidos suportes do dente, como o osso alveolar, levando à perda dos mesmos. Além disso, as bactérias podem cair na corrente sanguínea e atingir órgãos vitais, como fígado, rins e coração, levando a problemas mais sérios.

“Infelizmente, a doença periodontal não tem cura, por isso a importância da prevenção. Se ela já estiver instalada, deve ser acompanhada para evitar sua progressão. Recomendamos a escovação periódica dos dentes dos animais desde muito cedo, a utilização de antissépticos bucais apropriados para os pets e visitas periódicas ao veterinário para manter a saúde bucal dos cães e gatos”, complementa Ricardo.

A escovação remove restos de comida e, principalmente, placa bacteriana aderida aos dentes. Ela deve ser diária ou pelo menos quatro vezes por semana. Já com relação à alimentação, quanto mais duro é o alimento, maior é o atrito e a remoção da placa nos dentes. “É importante levar os pets ao veterinário, pois somente ele está habilitado a realizar uma avaliação odontológica completa, estabelecendo um programa de prevenção e tratamento odontológico”, finaliza o veterinário.

Atualmente, existem no Brasil, profissionais especializados em odontologia veterinária para atender desde os casos mais simples até situações que merecem um cuidado especial.


Dica Vetnil


O Periovet® é uma solução a base de Digluconato de Clorexidina a 0,12%, indicada para a higienização oral de cães e gatos. Auxilia na manutenção da saúde bucal e no controle do mau hálito. Com sabor menta, Periovet® está disponível na apresentação líquida, spray com 100mL, e em gel, bisnagas contendo 25g.


Sobre a Vetnil


Fundada pelo médico veterinário Dr. João Carlos Ribeiro, a Vetnil atua há mais de 20 anos no mercado veterinário. A empresa 100% nacional atua na área de pesquisas e desenvolvimento de produtos para a saúde e performance de equinos, sendo uma das líderes de mercado no segmento. Também está presente no mercado PET estando entre os maiores laboratórios do setor, desenvolvendo soluções voltadas à saúde e nutrição dos animais de companhia, e no segmento de animais de produção. Com forte atuação no Brasil, também está presente nos principais eventos do setor no exterior e exporta para diversos países, entre eles: Angola, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Croácia, República Dominicana, México, Panamá, Paraguai, Peru, Qatar, Eslovênia, Emirados Árabes e Uruguai. A empresa acumula premiações importantes, entre elas “Empresa que mais cresceu em 2005 no setor veterinário” (Anuário Exame Agronegócio 2006-2007), “Melhor empresa do setor de produtos veterinários” (Anuário do Agronegócio 2006, da Revista Globo Rural), “100 Melhores empresas para se trabalhar no Brasil” (Revista Época, 2006), “30 Melhores empresas para a mulher trabalhar” (Revista Época, 2006), “Melhores do Agronegócio 2011 na categoria Produtos Veterinários, pela Revista Globo Rural”, “As 200 Pequenas e Médias Empresas Que Mais Crescem No Brasil” (Revista Exame, 2015), “Melhores do Agronegócio – As 10 melhores do Setor Saúde Animal” (Anuário do Agronegócio 2015, Revista Globo Rural).

 

Autores da Literatura Brasileira com mais chances de cair no ENEM 2016

O ENEM deste ano acontece nos dias 5 e 6 de novembro e, diferente de outros vestibulares, nesse processo não há uma lista de livros obrigatórios. Isso não quer dizer que não haverá questões sobre Literatura. Muito pelo contrário, a média é de 10 perguntas dessa disciplina a cada edição.

Para auxiliar os candidatos nesse vasto universo da literatura nacional, o Stoodi – startup de educação a distância que oferece videoaulas, plano de estudos e monitorias transmitidas ao vivo – preparou uma lista com os 7 escritores brasileiros que mais vezes protagonizaram questões das provas do Enem desde a primeira edição do exame, lembrando que para esta prova a famosa ‘decoreba’ não é uma estratégia eficaz.

1) Carlos Drummond de Andrade – 12 vezes
Sabe aquela frase “No meio do caminho tinha uma pedra”? Então, é dele mesmo: Drummond, um dos grandes modernistas brasileiros. Ele é o autor mais citado pela prova. O “Poema de Sete Faces” e “A Dança e a Alma” já marcaram presença no exame. Uma característica notável para lembrar ao analisar os trechos: seu pessimismo – e ironia diante dos acontecimentos da vida.

2) Machado de Assis – 7 vezes
Machado de Assis é um dos nossos escritores de maior prestígio. Ele fez parte do realismo e romantismo. Já aconteceu de cair perguntas no ENEM sobre a obra “Memória Póstumas de Brás Cubas”. Outro bom livropara conhecer é “Dom Casmurro”, pois levanta uma boa discussão e conta muito com a interpretação do leitor.

3) Manuel Bandeira – 7 vezes
Manuel Bandeira é outro modernista brasileiro muito importante para a literatura nacional. Foi professor da disciplina, então dominava a técnica da escrita – gostava muito de ser direto. Um exemplo de poema associado à linguagem foi uma questão que abordou seu texto “Pra mim brincar”. Sofreu, durante muitos anos, com a tuberculose e transpareceu o medo de perder a vida em seus poemas.

4) Rubem Braga – 5 vezes
Escritor muito famoso por suas crônicas. Um texto recente que apareceu na prova foi “Às duas horas de domingo”. Rubem Braga foi um cronista que deu vida aos seus textos, indo mais fundo do que apenas se apoiar em referências históricas. Tinha o costume de se expressar como um sujeito sozinho, de poucos e bons amigos.

5) Aluísio Azevedo – 4 vezes
Aluísio Azevedo é o grande nome do naturalismo brasileiro. O autor apresenta críticas fortes e pode acabar chocando alunos sensíveis e desavisados. Quem já leu “O Cortiço” sabe o que é isso. O autor criticava a moral da sociedade brasileira e os nossos costumes. Alguns de seus temas recorrentes eram a crítica à escravidão, preconceito racial e formas de exploração. Outra obra de muito destaque é “O Mulato”.

6) Ferreira Gullar – 4 vezes
Ferreira Gullar foi um poeta brasileiro muito forte por conta de seu posicionamento político. Em seus poemas, ele ressalta a importância da luta contra a opressão social. Além disso, é famoso por sua metalinguagem e o uso de palavras simples – fazia parte do neoconcretismo. Durante o regime militar, sofreu exílio e produziu muitos textos. Um exemplo de poema que caiu em uma das provas anteriores do Enem foi “Bicho urbano”.

7) Oswald de Andrade – 4 vezes
Oswald de Andrade foi um dos responsáveis por fundar o movimento modernista no Brasil. Sua linguagem era mais solta e oral, pois não agradava o autor ter que seguir um certo tom mais formal, como nos poemas anteriores. Gostava muito de arte moderna e apresentou essa nova escola literária com seus parceiros na Semana de Arte Moderna de 22. Seu primeiro poema modernista se chama “Pau-Brasil”.

* Luís Fernando Veríssimo , João Cabral de Melo Neto, Guimarães Rosa, Monteiro Lobato, Mário de Andrade e Graciliano Ramos foram citados em 3 oportunidades desde que o Enem começou a ser aplicado. Já Clarice Lispector e Cecília Meireles, 2 vezes.

Sobre o Stoodi
Lançado em 2013, o Stoodi é uma startup de educação a distância que oferece videoaulas, plano de estudos e monitorias transmitidas ao vivo. A plataforma nasceu com o objetivo de democratizar o acesso à educação no país, oferecendo uma plataforma intuitiva e acessível para facilitar a vida dos estudantes em fase pré-vestibular e de alunos do ensino médio que precisam de reforço escolar. A plataforma já conta com aproximadamente 220 mil cadastrados e 17,5 milhões de aulas assistidas, que correspondem a 3,2 milhões de horas de conteúdo.

 

Senac Canoas oferece curso de Drenagem Linfática Facial e Corporal

Para aperfeiçoar a aplicação de técnicas de drenagem manual, o Senac Canoas está com inscrições abertas para o curso de Drenagem Linfática Facial e Corporal. O curso tem como objetivo aprimorar os movimentos que estimulam a circulação linfática, acelerando a renovação dos líquidos biológicos, que nutrem e desintoxicam o organismo com a finalidade de melhorar a aparência e a saúde do cliente.

Com carga total de 42 horas, as aulas começam no dia 29 de outubro e acontecem todas os sábados das 9h15 às 15h15. Para inscrever-se é necessário ter 18 anos e ter concluído ou estar cursando o curso de Fisioterapia a partir do 4º semestre; Educação Física a partir do 4º semestre; Técnico em Massoterapia; Técnico em Estética ou curso de massagista.

Matrículas para o curso de Drenagem Linfática Facial e Corporal devem ser feitas no Senac Canoas, localizado na Mathias Velho, 255. Mais informações sobre a capacitação podem ser obtidas pelo telefone (51) 3476-7222 ou através do site www.senacrs.com.br/canoas. Comerciários têm desconto de 20% mediante a apresentação, no ato da matrícula, do cartão Sesc/Senac, nas categorias empresário e comerciário.

 

Super final do Gaúcho de Endurance acontece neste domingo em Tarumã

Neste final de semana, o Autódromo Internacional de Tarumã sedia a sexta e grande final do Gaúcho de Endurance - Prova Três Horas, onde cinco categorias definirão seus campeões da temporada 2016, já que duas delas tiveram campeões antecipados, na quinta etapa em Guaporé. Na categoria GP1, a mais veloz da competição, o título é de Franco Pasquale e Tiel de Andrade, e na GT2, Arthur Caleffi e Roberto Lacombe.

Nas outras cinco categorias o momento é de decisão na competição que reúne carros de Gran Turismo, protótipos e turismos, que irão acelerar no lendário circuito gaúcho e definir quem serão os grandes campeões, em uma prova que promete muitas emoções.

Na classe P2, a decisão do título tem dois carros com chances matemáticas na disputa pelo título. Vencedor da etapa de Santa Cruz do Sul e com outros três pódios na temporada, Cali Crestani é o líder, com o Tornado #03, com 385 pontos, na segunda colocação está o paulista Henrique Assunção, a bordo do MRX #75, vencedor das duas últimas etapas em Tarumã e Guaporé, com 335 pontos, uma diferença de 50 pontos, onde a etapa final tem em jogo 150 pontos. Terceiro colocado Emílio Padron, ainda tem chances matemáticas de lutar pelo título.

Na categoria P3, Marcelo Vianna e Julio Martini, com o Tubarão #05, tem uma situação bem mais confortável e já estão com a taça de campeão na mão, pois lideram com 560 pontos, com uma vantagem de 140 pontos, sobre a dupla mineira Léo e Miguel Mallaco, com o 1R #128.

A GT1 tem três candidatos na briga pelo campeonato Ricardo Mendes, com a Ferrari #155, é o líder, com 460 pontos, mas com uma diferença de apenas 40 pontos está a dupla Humberto Giacomello e André Senger, do Sonic #17, com 420 pontos; e em terceiro Dirceu Magno Adam, que com a Montana #83, soma 370 pontos.
A categoria T tem os irmăos Reinaldo e Luiz Halmenschlager, com o Gol #22, na liderança com 460 pontos, os segundos colocados são Daniel Elias e Luiz Senna Júnior, do Gol #77, que somam 390 pontos, com 70 pontos de diferença. Na TS a liderança é de Senna e Elias, donos de quatro vitórias na temporada, que somam 490 pontos, com 105 de vantagem sobre Gustavo Dal Bosco, do Golf #111, que tem 385 pontos.

Além da disputa na pista, a APE - Associação de Pilotos Endurance está preparando um "gran finale", onde no final acontecerá uma grande festa de premiação. Aqueles que quiserem curtir essa emocionante disputa também poderão compartilhar de um confortável espaço de HC, com serviço de buffet e ambiente acolhedor.

O Endurance conta com o apoio da EUROBIKE, PIRELLI e SULINA ÓLEOS.

21 DE OUTUBRO DE 2016 - SEXTA FEIRA
09:00 ÁS 18:00 SECRETARIA/COMBUSTÍVEL/PNEUS
TREINOS LIVRES A CARGO DO A.C.R.G.S.

22 DE OUTUBRO DE 2016 - SÁBADO
07:45 - 19:00 - SECRETARIA/INSCRIÇƠES/COMBUSTÍVEL/PNEUS
09:00 - 11:30 - VISTORIA TÉCNICA/SERÁ REALIZADA NOS BOXES DAS EQUIPES PARA TODAS AS CATEGORIAS
08:00 - 08:30 - 1º TREINO LIVRE OFICIAL COPA CLASSIC
08:35 - 09:15 - 1º TREINO LIVRE OFICIAL ENDURANCE
09:20 - 09:50 - 2º TREINO LIVRE OFICIAL COPA CLASSIC
09:55 - 10:40 - 2º TREINO LIVRE OFICIAL ENDURANCE

BRIEFING
08:40 - 09:00 - COPA CLASSIC
11:00 - 11:15 - CLASSIFICATÓRIO COPA CLASSIC
11:25 - 13:25 - TRACK DAY
13:35 - 13:50 - CLASSIFICATÓRIO GT1/GT2/TS/T 
14:00 - 14:15 - CLASSIFICATÓRIO P2/P3 
14:20 - 14:35 - CLASSIFICATÓRIO GP1 
14:45 - 16:45 - TRACK DAY

16:50 - ABERTURA DE BOX 2ª PROVA ETAPA SANTA CRUZ DO SUL TRANSFERIDA (PARTICIPAÇÃO EXCLUSIVA PARA OS INSCRITOS DA ETAPA)
17:00 - FECHAMENTO DE BOX
17:05 - LARGADA 25 MINUTOS DE DURAÇÃO
17:50 - 19:50 - TRACK DAY
17:30 - BRIEFING ENDURANCE

23 DE OUTUBRO DE 2016 - DOMINGO
08:00 - 17:30 SECRETARIA/INSCRIÇÕES/CREDENCIAMENTO
09:00 - 09:20 - ENDURANCE WARMUP
09:30 - CLASSIC Abertura de Boxes
09:45 - CLASSIC Fechamento de Boxes
09:50 - CLASSIC - LARGADA 1ª PROVA (VINTE E CINCO MINUTOS DE DURAÇÃO) 6ª ETAPA
10:30 - ENDURANCE Abertura de Boxes 
10:40 - ENDURANCE Fechamento de Boxes 
11:00 - ENDURANCE LARGADA DAS 3 HORAS DE TARUMà
14:10 - ENDURANCE PODIUM ENDURANCE

14:35 - CLASSIC Abertura de Boxes
14:50 - CLASSIC Fechamento de Boxes
14:55 - CLASSIC LARGADA 2ª PROVA (VINTE E CINCO MINUTOS DE DURAÇĂO) 6ª ETAPA
15:30 - CLASSIC PÓDIUM

 

Campanha de saúde alerta para cuidados com aneurisma da aorta

Palestra e exames gratuitos auxiliam na prevenção e controle de doença assintomática e grave

Desde 2010, o Rio Grande do Sul celebra, em outubro, a Semana Estadual de Combate e Prevenção do Aneurisma da Aorta instituída pela Lei Estadual nº  13.538. O Estado é o único no Brasil a contar com campanha oficial de promoção de saúde da aorta.

Para marcar o alerta sobre os riscos da doença, que é assintomática, grave e pode ser fatal, o coordenador regional da campanha, cirurgião cardiovascular Eduardo Keller Saadi, e o Hospital Mãe de Deus, de Porto Alegre, promovem palestra com entrada franca e mutirão de exames gratuitos para rastreamento.

A palestra proferida pelo Dr Saadi ocorre na próxima terça-feira, dia 25/10, às 19h, no auditório do Hospital Mãe de Deus ( José de Alencar, 286). As primeiras 100 pessoas que chegarem e que pertençam ao grupo de risco, ou seja, acima de 60 anos, recebem senhas para ecografias gratuitas para detecção do Aneurisma da Aorta. O mutirão de exames será realizado no sábado, dia 29/10, a partir das 8h  no  HMD. Os resultados são fornecidos no final de cada avaliação e os casos positivos são orientados para tratamento. Durante os eventos, há distribuição de cartilha com informações e cuidados. Mais informações pelo telefone  (51) 3230.6069.

Aneurisma da Aorta

A aorta é a principal e mais grossa artéria do corpo humano. Seu calibre normal é de 2 cm de diâmetro. É submetida à pressão constante devido ao fluxo sanguíneo ejetado pelo coração. A cada batimento cardíaco, as paredes da aorta se dilatam e se retraem. Uma doença do tecido elástico provoca uma dilatação progressiva num determinado ponto da artéria na altura do abdome ou do tórax. Se atingir 3 cm já é considerado aneurisma.  Quanto mais se dilata, mais frágil fica a parede. A anomalia pode ser comparada a um balão de festa ou com uma bolha que infla silenciosamente. Quando atinge 5 cm ou mais de diâmetro, a membrana já está muito fina e pode estourar. Se rompe, provoca hemorragia interna grave, resultando em 90% de óbitos. Apenas metade dos pacientes com Aneurisma da Aorta roto consegue chegar viva ao hospital. Entre esses doentes, mais de 50% morrem durante ou após cirurgia de urgência.

O aneurisma não apresenta sintomas e, normalmente, é descoberto quando a pessoa faz exames como RX ou ecografia para investigar outro problema. Os brasileiros não têm o hábito de checar a incidência da doença. No entanto, é essencial descobrir a dilatação logo no início. É importante pedir ao médico um exame de imagem, pois o Aneurisma da Aorta tem cura. Basta tratar clinicamente e acompanhar sua evolução. Se crescer muito, não significa uma sentença de morte. Os procedimentos disponíveis, principalmente os endovasculares e minimamente invasivos, corrigem o problema. Hoje, com uma simples punção, sem incisão ou corte, é possível introduzir, por dentro da artéria, um cateter que leva uma prótese e elimina o aneurisma. A recuperação é rápida e a vida normal é retomada em poucos dias. O método beneficia, principalmente, pessoas idosas e com doenças associadas - ” – Alerta Dr. Saadi.

Principais fatores de risco

Os principais fatores de risco incluem hipertensão arterial, história familiar de aneurisma e tabagismo.

Dados sobre Aneurisma da Aorta

Cerca de 5% da população masculina e 0,4% da feminina, acima de 60 anos, apresentam a lesão na aorta. Em 2010, o Ministério da Saúde registrou  6.680 óbitos no Brasil: 1.063 no Sul, 4.016 no Sudeste, 456 no Centro-Oeste, 977 no Nordeste e 168 no Norte.

O aneurisma da aorta é mais extensamente predominante do que os números disponíveis. Isto é porque a maioria dos casos não são detectados e não notificados.

Serviço - Campanha de Prevenção e Combate ao Aneurisma da Aorta

Dia 25/10 – 19h –  auditório do Hospital Mãe de Deus (Rua José de Alencar, 286), Porto Alegre.

Palestra com entrada franca do Dr. Eduardo Keller Saadi. As 100 primeiras pessoas, acima de 60 anos que chegarem, ganham senhas para ecografias gratuitas para rastreamento da doença.

Dia 29/10 – a partir das 8h no Hospital Mãe de Deus (Rua José de Alencar, 286), Porto Alegre.

Mutirão de ecografias gratuitas para rastreamento de aneurisma da aorta.

 

Rompendo o preconceito: Profissionais com Deficiência buscam igualdade

Rompendo o preconceito: Profissionais com Deficiência buscam igualdade
As dificuldades enfrentadas pelos profissionais PcDs
Quando o assunto é contratação de profissionais que possuem deficiência, as empresas de nosso país ainda precisam romper a barreira do preconceito. No Brasil, mais de 24% da população é composta por pessoas com deficiência (visual, auditiva, física e intelectual), sendo que de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE apenas 6% delas estão aptas a exercer uma atividade profissional.
Nos últimos tempos, temos visto nas páginas de diversos jornais números que mostram o aumento da taxa de desemprego, além do principal assunto do momento, que é a crise do país, mas independente da situação do Brasil todas as pessoas merecem uma oportunidade de ingressar no mercado de trabalho. No entanto, apesar de existirem leis que obriguem as organizações a empregarem profissionais PcDs ainda é necessário que algumas barreiras sejam rompidas.
A Lei 8213/91, por exemplo, trata sobre os Planos de Benefícios da Previdência e apresenta todas as informações que subsidia a contratação de pessoas com deficiência e pessoas reabilitadas. Esta lei é conhecida também como a “lei de cotas”, pois na Subseção II Artigo 93 define que a empresa com 100 ou mais funcionários está obrigada a preencher entre 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados e/ou pessoas portadoras de deficiência.
Tânia Bueno da Egéria Consultoria explica que as instituições que não cumprirem a Lei podem ser punidas. "O Ministério do Trabalho fiscaliza esta questão cada vez mais de perto e a empresa que não cumprir a lei, a princípio, é comunicada oficialmente para providenciar a regularização e caso não faça nada a respeito, é autuada pelo DRT e o valor da multa varia de acordo com o número de pessoas com deficiência não contratados. Uma pessoa com deficiência não contratada resulta no valor de R$1.925,81, por mês. Se na empresa caberia contratar 10 PcDs, a multa para a não contratação sobe para R$19.251,00 por mês, o que significa que em alguns casos pode chegar à milhões".
Em algumas situações existe também a preocupação em relação aos salários pagos para os profissionais PcDs, como se fosse possível ter uma diferença salarial frente aos outros profissionais, sendo que a lei define que o salário não pode ser inferior ao salário mínimo, porém, é de conhecimento que se a categoria de base determina que o salário mínimo da empresa é maior que o mínimo nacional, a empresa deve considerar que o salário da pessoa com deficiência seguirá os padrões praticados pela empresa para todo colaborador seja ele com deficiência ou não.
Se por alguma razão existir diferença salarial o profissional PcD deve procurar os seus direitos, é o que alerta Tânia Bueno. "Esta condição de receber um salário inferior não existe, pois a pessoa com deficiência é contratada dentro das normas praticadas pela empresa e o teto salarial definido pelo sindicato ao qual a empresa está atrelada. Em todo caso, se o funcionário com deficiência provar que o salário dele está abaixo do teto salarial praticado, deve sim denunciar. Vale ressaltar que se a empresa contratante tem como teto salarial referência, o salário da pessoa com deficiência não poderá, jamais, ser inferior ao salário mínimo nacional se contratado para trabalhar 8 horas por dia, conforme artigo 2º item VI da Lei 8213 – “valor da renda mensal dos benefícios substitutos do salário de contribuição ou do rendimento do trabalho do segurado não inferior ao do salário mínimo".
A Lei é clara quando declara que toda empresa que tiver mais de 100 funcionários é obrigada a contratar pessoas com deficiências seguindo a proporção de 2% a 5% do número de colaboradores do seu quadro geral, portando, não há argumentos que justifique o descumprimento da Lei de Cotas, uma vez que ela se dirige a todas as empresas, independente do seu ramo de atuação.
A questão central é que ainda é necessário que as organizações se sensibilizem em relação a contratação dos profissionais PcDs, quando o correto seria que a Lei fosse apenas algo complementar, tendo em vista que as instituições deveriam contratar os profissionais de acordo com a sua qualificaçã

As dificuldades enfrentadas pelos profissionais PcDs

Quando o assunto é contratação de profissionais que possuem deficiência, as empresas de nosso país ainda precisam romper a barreira do preconceito. No Brasil, mais de 24% da população é composta por pessoas com deficiência (visual, auditiva, física e intelectual), sendo que de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE apenas 6% delas estão aptas a exercer uma atividade profissional.

Nos últimos tempos, temos visto nas páginas de diversos jornais números que mostram o aumento da taxa de desemprego, além do principal assunto do momento, que é a crise do país, mas independente da situação do Brasil todas as pessoas merecem uma oportunidade de ingressar no mercado de trabalho. No entanto, apesar de existirem leis que obriguem as organizações a empregarem profissionais PcDs ainda é necessário que algumas barreiras sejam rompidas.

A Lei 8213/91, por exemplo, trata sobre os Planos de Benefícios da Previdência e apresenta todas as informações que subsidia a contratação de pessoas com deficiência e pessoas reabilitadas. Esta lei é conhecida também como a “lei de cotas”, pois na Subseção II Artigo 93 define que a empresa com 100 ou mais funcionários está obrigada a preencher entre 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados e/ou pessoas portadoras de deficiência.

Tânia Bueno da Egéria Consultoria explica que as instituições que não cumprirem a Lei podem ser punidas. "O Ministério do Trabalho fiscaliza esta questão cada vez mais de perto e a empresa que não cumprir a lei, a princípio, é comunicada oficialmente para providenciar a regularização e caso não faça nada a respeito, é autuada pelo DRT e o valor da multa varia de acordo com o número de pessoas com deficiência não contratados. Uma pessoa com deficiência não contratada resulta no valor de R$1.925,81, por mês. Se na empresa caberia contratar 10 PcDs, a multa para a não contratação sobe para R$19.251,00 por mês, o que significa que em alguns casos pode chegar à milhões".

Em algumas situações existe também a preocupação em relação aos salários pagos para os profissionais PcDs, como se fosse possível ter uma diferença salarial frente aos outros profissionais, sendo que a lei define que o salário não pode ser inferior ao salário mínimo, porém, é de conhecimento que se a categoria de base determina que o salário mínimo da empresa é maior que o mínimo nacional, a empresa deve considerar que o salário da pessoa com deficiência seguirá os padrões praticados pela empresa para todo colaborador seja ele com deficiência ou não.

Se por alguma razão existir diferença salarial o profissional PcD deve procurar os seus direitos, é o que alerta Tânia Bueno. "Esta condição de receber um salário inferior não existe, pois a pessoa com deficiência é contratada dentro das normas praticadas pela empresa e o teto salarial definido pelo sindicato ao qual a empresa está atrelada. Em todo caso, se o funcionário com deficiência provar que o salário dele está abaixo do teto salarial praticado, deve sim denunciar. Vale ressaltar que se a empresa contratante tem como teto salarial referência, o salário da pessoa com deficiência não poderá, jamais, ser inferior ao salário mínimo nacional se contratado para trabalhar 8 horas por dia, conforme artigo 2º item VI da Lei 8213 – “valor da renda mensal dos benefícios substitutos do salário de contribuição ou do rendimento do trabalho do segurado não inferior ao do salário mínimo".

A Lei é clara quando declara que toda empresa que tiver mais de 100 funcionários é obrigada a contratar pessoas com deficiências seguindo a proporção de 2% a 5% do número de colaboradores do seu quadro geral, portando, não há argumentos que justifique o descumprimento da Lei de Cotas, uma vez que ela se dirige a todas as empresas, independente do seu ramo de atuação.

A questão central é que ainda é necessário que as organizações se sensibilizem em relação a contratação dos profissionais PcDs, quando o correto seria que a Lei fosse apenas algo complementar, tendo em vista que as instituições deveriam contratar os profissionais de acordo com a sua qualificaçã

 
Página 8 de 217

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital