Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Destaques

Destaques

A importância de brincar para educação

Você já reparou no seu filho brincando? Em como ele consegue resolver o mais variados tipos de situações usando apenas a imaginação? É no ato de brincar que as crianças desenvolvem diversas capacidades. “Quem não lembra, quando criança, das brincadeiras que fazia?  Brincar de esconde-esconde, alerta, cabra-cega, lenço-atrás e amarelinha. Estas e outras brincadeiras da época auxiliam as crianças na descoberta de si e do mundo”, comenta Ana Regina Caminha Braga, psicopedagoga especialista em educação e educação especial.

Ao longo do tempo, brinquedos e brincadeiras foram mudando, diversos fatores contribuíram para isso, mas o prazer da criança em brincar é o mesmo. Segundo Ana Regina, é importante que os professores compreendam a importância deste ato no processo de aprendizagem das crianças. “É importante que o professor tenha consciência desse processo orientando e remodulando projetos que ajudem no desenvolvimento de habilidades e competências oriundas de cada faixa etária”, explica.

Vale lembrar que brincadeira não é o objeto em si, mas o conjunto de estratégias e habilidades que possibilitam as crianças experiências que revelam o mundo e as desenvolvem para o futuro. “Enquanto brincam as crianças exercem determinadas funções sociais, pois, no interior de uma brincadeira ela acaba distinguindo vários tipos de reação grupal estimando as consequências agradáveis ou desagradáveis que eles acarretam”, comenta.

O ato de brincar tem um papel fundamental para o desenvolvimento biopsicossocial da criança. É nesse momento que ela se desenvolve, explora característica de personalidade, fantasias, medos, desejos, criatividade e elabora o mundo exterior a partir de seu campo de visão. Para a especialista, a criança precisa experimentar, ousar, tentar, conviver com as mais diversas situações. Brincar com outras crianças, com adultos, com objetos, com o meio. A brincadeira individual também é algo importante, mas brincando com o outro essa criança desenvolve seu convívio social.

Para finalizar a psicopedagoga lembra que as crianças necessitam de brinquedos e brincadeiras que favoreçam seu desenvolvimento, suas habilidades motoras, coordenação grossa e fina, estruturação espaço temporal e lateralidade. “Os pequenos estão em uma fase de descoberta, a brincadeira caracteriza vínculo importante com o seu meio social, seus familiares e amigos, e é desse convívio com o outro, que a criança começa a formar sua ideia de mundo”, completa.

 

Psoríase: doença não contagiosa, mas cercada de preconceito

Psoríase: doença não contagiosa, mas cercada de preconceito
No Dia Mundial da Psoríase, a Sociedade Brasileira de Dermatologia faz alerta e pede mais conscientização sobre o assunto
CURITIBA, 26/10/2016 - O dia 29 de outubro é considerado o Dia Mundial da Psoríase e para disseminar o assunto e sensibilizar a população, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) lança uma campanha de conscientização a respeito da doença. Caracterizada pelas placas vermelhas descamativas e “casca” branca saliente em algumas regiões da pele, a psoríase - enfermidade que atinge 2 milhões de brasileiros - por conta do desconhecimento ainda é tratada com muito preconceito e causa situações delicadas no cotidiano dos pacientes devido ao seu aspecto estético.
Marcada pelas placas vermelhas e descamação mais evidentes e grosseiras nas regiões do couro cabeludo, cotovelo e joelho e em casos mais extremos pode se espalhar por toda a pele e também atingir as articulações, a psoríase é uma doença crônica e não contagiosa. “Por não existir cura para esta enfermidade, muitas vezes os pacientes a tomam como uma sentença e habituam-se a ela após várias tentativas frustradas de tratamento. Falta de orientação, tanto relativa à doença em si como em relação ao bem-estar psíquico do paciente, é, talvez, o maior desafio a ser superado”, afirma o médico dermatologista, André Lauth.
A enfermidade, embora seja relativamente comum e de fácil tratamento, acarreta sofrimento constante ao paciente em virtude das feridas e da sua forma de manifestação. De acordo com um estudo brasileiro chamado BEYOND, 63,7% dos pacientes com psoríase analisados apontaram algum tipo de dificuldade – seja associada à dor ou a questões emocionais, como o preconceito. A pesquisa apontou ainda a predisposição desses pacientes a outras doenças como à obesidade, hipertensão arterial e taxas alteradas de gordura.
Tratamento
Felizmente existe uma grande quantidade de possíveis tratamentos. Segundo o Dr. André Lauth, cada caso precisa ser estudado de maneira individual. “A maioria dos pacientes consegue controlar bem a doença com tratamentos simples e baratos, mas existem casos resistentes nos quais são necessárias medicações de custo mais elevado, várias delas fornecidas pelo SUS, e acompanhamento dermatológico constante”, completa o especialista.
Para mais informações sobre a doença, a SBD mantém um site à disposição da população para consultas: www.psoriasetemtratamento.com.br.

O dia 29 de outubro é considerado o Dia Mundial da Psoríase e para disseminar o assunto e sensibilizar a população, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) lança uma campanha de conscientização a respeito da doença. Caracterizada pelas placas vermelhas descamativas e “casca” branca saliente em algumas regiões da pele, a psoríase - enfermidade que atinge 2 milhões de brasileiros - por conta do desconhecimento ainda é tratada com muito preconceito e causa situações delicadas no cotidiano dos pacientes devido ao seu aspecto estético.

Marcada pelas placas vermelhas e descamação mais evidentes e grosseiras nas regiões do couro cabeludo, cotovelo e joelho e em casos mais extremos pode se espalhar por toda a pele e também atingir as articulações, a psoríase é uma doença crônica e não contagiosa. “Por não existir cura para esta enfermidade, muitas vezes os pacientes a tomam como uma sentença e habituam-se a ela após várias tentativas frustradas de tratamento. Falta de orientação, tanto relativa à doença em si como em relação ao bem-estar psíquico do paciente, é, talvez, o maior desafio a ser superado”, afirma o médico dermatologista, André Lauth.

A enfermidade, embora seja relativamente comum e de fácil tratamento, acarreta sofrimento constante ao paciente em virtude das feridas e da sua forma de manifestação. De acordo com um estudo brasileiro chamado BEYOND, 63,7% dos pacientes com psoríase analisados apontaram algum tipo de dificuldade – seja associada à dor ou a questões emocionais, como o preconceito. A pesquisa apontou ainda a predisposição desses pacientes a outras doenças como à obesidade, hipertensão arterial e taxas alteradas de gordura.

Tratamento

Felizmente existe uma grande quantidade de possíveis tratamentos. Segundo o Dr. André Lauth, cada caso precisa ser estudado de maneira individual. “A maioria dos pacientes consegue controlar bem a doença com tratamentos simples e baratos, mas existem casos resistentes nos quais são necessárias medicações de custo mais elevado, várias delas fornecidas pelo SUS, e acompanhamento dermatológico constante”, completa o especialista.

Para mais informações sobre a doença, a SBD mantém um site à disposição da população para consultas: www.psoriasetemtratamento.com.br.

 

Mitos e verdades sobre a doação de órgãos

Mitos e verdades

- Para ser um doador de órgão não é necessário deixar algo escrito?

Verdade. Para ser doador basta avisar os seus familiares, pois serão eles que irão autorizar e assinar os documentos. No Brasil trabalhamos com a doação consentida e não presumida. A decisão final é da família sempre.

- A família do doador precisa arcar com alguns custos para realizar a doação?

Mito. O doador ou sua família não tem custo nem ganho com a doação dos órgãos no Brasil, é tudo realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), do Governo.

- A doação deixa o corpo deformado?

Mito. Os órgãos e tecidos doados são removidos por meio de uma cirurgia. Portanto, a doação não desfigura o corpo.

- Uma pessoa pode salvar várias vidas?

Verdade. Um único doador pode beneficiar pelo menos 10 pessoas que aguardam por um transplante.

- Quem recebe um órgão de uma pessoa passa a se comportar como o falecido?

Mito. O órgão não traz consigo nenhuma característica estética ou emocional de quem o doou. A pessoa que recebe um órgão terá apenas a melhoria de sua saúde.

- Idosos ou pessoas que já tenham tido alguma doença não podem ser doadores

Mito. Todas as pessoas podem ser consideradas potenciais doadoras, independentemente da idade ou histórico médico. O que determina a possibilidade de transplante e quais os órgãos e tecidos que poderão ser doados é uma avaliação do doador por meio de exames clínicos, de imagem e laboratoriais.

- Quase todos os órgãos e tecidos do corpo podem ser doados?

Verdade. Os órgãos e tecidos podem ser doados são: coração, pulmão, fígado, rins, pâncreas, intestinos, pele (camada superficial), ossos, válvulas cardíacas e córneas.

- Quando você está esperando um transplante, sua condição financeira ou seu status É tão importante quanto sua condição médica?

Mito. Quando você está na lista de espera por uma doação de órgão, o que realmente conta é a gravidade de sua doença, tempo de espera, tipo de sangue e outras informações médicas importantes.

- Religião proíbe a doação de órgãos?

Mito. Todas as organizações religiosas aprovam a doação de órgãos e tecidos e a consideram um ato de caridade.

fonte:  doutor José Lima Oliveira Júnior, cirurgião cardiovascular e integrante da Comissão de Remoção de Órgãos da ABTO.

Última atualização ( Ter, 25 de Outubro de 2016 10:39 )
 

Primeira Oktoberfest só com cervejas artesanaais é neste final de semana

Festival de rua terá 50 torneiras de chopp com mais de 40 tipos diferentes de bebida, além de food trucks, espaço kids, feira do vinil e shows de dez bandas gaúchas.
Porto Alegre recebe neste sábado e domingo a Oktoberfest 4o Distrito, festival de rua que movimentará a esquina da Av. Polônia com a Av. Rio Grande, pertinho da Estação São Pedro do Trensurb, entre o meio-dia e às 21h. O evento terá mais de 40 tipos diferentes de cervejas artesanais, além de food trucks, espaço kids, feira do vinil, oficinas e shows musicais.
Durante os dois dias, a Bavária Pretzel venderá pretzels feitos com a mesma receita oferecida na Oktoberfest de Munique. Os pãezinhos são produzidos em uma padaria na Alemanha com mais de 200 anos de tradição e atravessam o oceano para serem servidos por aqui. Além disso, a confeitaria La Poêle levará para o festival dois tipos de brigadeiros gourmet de cerveja, criados especialmente para o evento.
Nas 50 torneiras de chopp que estarão por lá, haverá opções de cerveja sem glúten, além das tradicionais Pilsen, Weiss e Pale Ale. Na parte gastronômica, os food trucks da Braza na Rua, Rocky Burguer, Espírito Radical, Assa Aí e Le Classique Creperie estarão servindo hambúrgueres, costelinhas, espetinhos e crepes doces e salgados, além da food bike do Restaurante Pueblo que levará churros no copo para o público.
O projeto também reuniu dez atrações musicais para apresentações durante o fim de semana. No sábado, as bandas gaúchas Phantom Powers,Cervejeiros Malditos, Por La Calle, Alpargatos e a cantora Lara Rossato sobem ao palco. E no domingo, a trilha sonora ficará por conta do músicoEdgar Parobé e dos grupos Cartel da Cevada, Naddo Entre Gigantes, Mercado Público e General BoniMores.
A 4Beer e o Galpão Makers também vão marcar presença na feira oferecendo três oficinas gratuitas para o público com técnicas para fazer packs de cerveja artesanal, peças decorativas e banquinhos de garrafa pet. E para quem quiser saber mais sobre equipamentos para reparos e manutenções, aFerramentas Gerais estará fazendo demonstrações com instrumentos manuais e elétricos.
O evento ainda terá uma ação da ONG 101 Viralatas que estará no local arrecadando ração, jornais, medicamentos e roupas para cães e gatos, e umacoleta seletiva de produtos eletrônicos organizada pela Cooperativa Paulo Freire. Por isso, leve seu celular antigo, baterias e outros aparelhos estragados para o descarte correto e reciclagem.
A iniciativa está promovendo o 4o distrito, antiga zona portuária da capital que hoje abriga grandes cervejarias e uma infinidade de novos empreendedores em bairros como Navegantes, Floresta e Humaitá. Com o projeto, mais de 50 artesãos e artistas locais ganharão espaço para mostrar seu trabalho e promover a economia da região.
O local tem fácil acesso de trem, bicicleta ou de ônibus (as linhas T3 e T8 têm paradas em frente ao local. Lembrando que álcool e direção não combinam, então, se for usar o carro, pegue carona! Acompanhe as novidades do evento no Twitter, Instagram e Facebook procurando pela oktoberfestpoa.
SERVIÇO
OKTOBERFEST 4º DISTRITO PORTO ALEGRE
Dias 22 e 23 de outubro
Sexta e sábado, do meio-dia às 21h
Av. Polônia esquina com a Av. Rio Grande (próximo à estação São Pedro do Trensurb)
ENTRADA FRANCA
Estacionamento gratuito na loja Ferramentas Gerais (Rua Voluntários da Pátria, 3223)
PARTICIPAÇÕES MUSICAIS
Sábado
16h – Phantom Powers
17h – Cervejeiros Malditos
18h – Por La Calle
19h – Lara Rossato
20h – Alpargatos
Domingo
15h – Edgar Parobé
16h – Cartel da Cervada
17h – Naddo Entre Gigantes
18h – Mercado Público
19h – General BoniMores
Patrocínio: Ferramentas Gerais
Realização: Eletrola e 4Beer
Produção: Eletrola e Let’s Go Produtora

Festival de rua terá 50 torneiras de chopp com mais de 40 tipos diferentes de bebida, além de food trucks, espaço kids, feira do vinil e shows de dez bandas gaúchas.

Porto Alegre recebe neste sábado e domingo a Oktoberfest 4o Distrito, festival de rua que movimentará a esquina da Av. Polônia com a Av. Rio Grande, pertinho da Estação São Pedro do Trensurb, entre o meio-dia e às 21h. O evento terá mais de 40 tipos diferentes de cervejas artesanais, além de food trucks, espaço kids, feira do vinil, oficinas e shows musicais.

Durante os dois dias, a Bavária Pretzel venderá pretzels feitos com a mesma receita oferecida na Oktoberfest de Munique. Os pãezinhos são produzidos em uma padaria na Alemanha com mais de 200 anos de tradição e atravessam o oceano para serem servidos por aqui. Além disso, a confeitaria La Poêle levará para o festival dois tipos de brigadeiros gourmet de cerveja, criados especialmente para o evento.

Nas 50 torneiras de chopp que estarão por lá, haverá opções de cerveja sem glúten, além das tradicionais Pilsen, Weiss e Pale Ale. Na parte gastronômica, os food trucks da Braza na Rua, Rocky Burguer, Espírito Radical, Assa Aí e Le Classique Creperie estarão servindo hambúrgueres, costelinhas, espetinhos e crepes doces e salgados, além da food bike do Restaurante Pueblo que levará churros no copo para o público.

O projeto também reuniu dez atrações musicais para apresentações durante o fim de semana. No sábado, as bandas gaúchas Phantom Powers,Cervejeiros Malditos, Por La Calle, Alpargatos e a cantora Lara Rossato sobem ao palco. E no domingo, a trilha sonora ficará por conta do músicoEdgar Parobé e dos grupos Cartel da Cevada, Naddo Entre Gigantes, Mercado Público e General BoniMores.

A 4Beer e o Galpão Makers também vão marcar presença na feira oferecendo três oficinas gratuitas para o público com técnicas para fazer packs de cerveja artesanal, peças decorativas e banquinhos de garrafa pet. E para quem quiser saber mais sobre equipamentos para reparos e manutenções, aFerramentas Gerais estará fazendo demonstrações com instrumentos manuais e elétricos.

O evento ainda terá uma ação da ONG 101 Viralatas que estará no local arrecadando ração, jornais, medicamentos e roupas para cães e gatos, e umacoleta seletiva de produtos eletrônicos organizada pela Cooperativa Paulo Freire. Por isso, leve seu celular antigo, baterias e outros aparelhos estragados para o descarte correto e reciclagem.

A iniciativa está promovendo o 4o distrito, antiga zona portuária da capital que hoje abriga grandes cervejarias e uma infinidade de novos empreendedores em bairros como Navegantes, Floresta e Humaitá. Com o projeto, mais de 50 artesãos e artistas locais ganharão espaço para mostrar seu trabalho e promover a economia da região.

O local tem fácil acesso de trem, bicicleta ou de ônibus (as linhas T3 e T8 têm paradas em frente ao local. Lembrando que álcool e direção não combinam, então, se for usar o carro, pegue carona! Acompanhe as novidades do evento no Twitter, Instagram e Facebook procurando pela oktoberfestpoa.

SERVIÇO

OKTOBERFEST 4º DISTRITO PORTO ALEGRE

Dias 22 e 23 de outubro

Sexta e sábado, do meio-dia às 21h

Av. Polônia esquina com a Av. Rio Grande (próximo à estação São Pedro do Trensurb)

ENTRADA FRANCA

Estacionamento gratuito na loja Ferramentas Gerais (Rua Voluntários da Pátria, 3223)

PARTICIPAÇÕES MUSICAIS

Sábado

16h – Phantom Powers

17h – Cervejeiros Malditos

18h – Por La Calle

19h – Lara Rossato

20h – Alpargatos

Domingo

15h – Edgar Parobé

16h – Cartel da Cervada

17h – Naddo Entre Gigantes

18h – Mercado Público

19h – General BoniMores

Patrocínio: Ferramentas Gerais

Realização: Eletrola e 4Beer

Produção: Eletrola e Let’s Go Produtora

 

Saiba os procedimentos estéticos mais indicados para você ficar com tudo em cima para o verão

A primavera começa e os preparativos para o verão também. As academias estão mais cheias, as clínicas estéticas têm mais procura e as pessoas começam a fazer dietas. Tudo para poderem sair bem em fotos na praia. O procedimento estético do momento é a Criolipólise, um método onde a gordura é resfriada em temperaturas negativas para que as células mortas sejam destruídas pelo organismo. No entanto, o maior erro das pessoas, é acreditar que o procedimento sozinho irá resolver o problema.

Segundo a fisioterapeuta Ana Gil, diretora do Espaço Ana Gil, quem está pensando em fazer a criolipólise, ou até mesmo quem já fez, devem ter outros cuidados, para que os efeitos se mantenham “A criolipólise, é bastante eficaz, mas muitas pessoas ganham a gordura novamente, por não ter complementado o tratamento de eliminação de gordura com outros procedimentos coadjuvantes e não se preocuparem com a manutenção do resultado”, comenta.
De acordo com Ana, os tratamentos indicados para esse tipo de manutenção são: a drenagem linfática, a massagem modeladora ou a turbinada “Inclusive quando a eliminação se dá por cirurgia de lipoaspiração ou abdominoplastia, a drenagem linfática é imprescindível, para eliminar o edema Pós operatório e evitar possíveis aderências e fibroses", diz.
Além dessas três, Ana Gil revela outros procedimentos eficazes. Confira:
1. Dermotonia: Muito indicada para gordura localizada, celulite, pré e pós-cirúrgicos, aderências e fibroses cicatriciais. Através da utilização de um aparelho que realiza a sucção da gordura. Ajuda na reestruturação do tecido conjuntivo, estimula a circulação sanguínea e linfática, facilita a eliminação de toxinas.
2. Eletroestimulação: também conhecido como Estimulação  Russa, esse procedimento utiliza correntes elétricas para o tratamento de flacidez dos tecidos e melhora do tônus muscular e do fluxo sanguíneo. Diminui a flacidez, ajuda no combate à celulite e no ganho de contornos musculares, que muitas vezes não é conquistado mesmo com atividade física.
3. Radiofrequência: Através do aquecimento da pele, esse método estimula a formação de colágeno e aumenta o metabolismo celular. É indicado principalmente para tratamento da flacidez e auxilia na redução e prevenção de rugas na pele.
4. Ultra-Som: Utilizado no tratamento de celulite, gordura localizada e melhora da aparência de cicatrizes. Através da estimulação da circulação sanguínea, ativa o metabolismo adiposo e aumenta a extensibilidade das fibras colágenas.
A fisioterapeuta completa “Mesmo realizando procedimentos estéticos, é de extrema importância ressaltar que sua eficácia aumenta com a combinação de dieta equilibrada e exercícios físicos. O ideal é que os exercícios sejam feitos em até 4 horas após o procedimento”, conclui.

Serviço: Espaço Ana Gil, clínica é de Fisioterapia, Estética e Pilates e se localiza na Barra da Tijuca.

 

Disfunção erétil e a pornografia na era digital

 

Quase sem custo, sempre disponível e para os mais variados desejos, a pornografia na era digital faz a alegria de muitos marmanjos. No entanto, segundo alguns especialistas em sexualidade, nem tudo são flores! É crescente o número de viciados em conteúdo pornô e na masturbação. Fato que acarreta sérias dificuldades para jovens e adultos. Os mais suscetíveis a desenvolver dependência são os jovens, esses já chamados de autossexuais – pessoas para quem o prazer com o sexo solitário é maior do que o proporcionado pelo método, digamos, tradicional.
"Eles começam a atividade sexual sem parceria, na masturbação, em frente a um vídeo no qual escolhem tipo físico e idade de todas as variedades imagináveis. Isso é muito sedutor", explica o médico Sérgio Iankowski, especialista em andrologia e autor do livro Ereção e Falha, Falhou Por Quê?.
- Os meninos aprendem muito na internet, o que não é didático, porque são corpos e posições irreais, atividades sexuais mais agressivas que a média. Parte deles enfrenta perda do desejo sexual e disfunções, como falta de ereção ou ejaculação, e muitos têm uma visão distorcida sobre o próprio corpo ou desempenho sexual. Isolamento e insatisfação nos relacionamentos também são relatados nos consultórios", acrescenta o médico.
É importante ressaltar que não são todos os jovens conectados que correm risco de dependência. "Há aqueles que assistem hoje, se masturbam e não voltam amanhã", diz Iankowski. Entre os sinais de alerta estão a angústia em relação ao uso e a restrição da capacidade de interação. "Se o indivíduo não se incomoda, paciência", diz.
Para o médico, nos casos em que a situação sai do controle uma única conversa com um especialista pode ser suficiente. "Sexo é para ser uma boa experiência. Se não for, ou tem algo diferente em mim ou preciso aprender alguma coisa", pontua.
Pornografia aumenta o risco de divórcio
Pesquisa recente, feita por cientistas da Universidade de Oklahoma (EUA), sugeriu que a pornografia aumenta o risco de divórcio, principalmente entre os jovens, que tendem a assistir com mais frequência e têm casamentos menos estáveis.
Sérgio Iankowski afirma, no entanto, que não é possível fazer uma relação direta entre o consumo de pornô e o divórcio. "O acesso à pornografia pode ser um sintoma de que algo na relação sexual desse casal não estava satisfatório antes", complementa.

 

Última atualização ( Sex, 14 de Outubro de 2016 18:31 )
 
Página 6 de 145

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital