Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Entretenimento

Entretenimento

Sons de Flauta Doce, Espineta e Violino Barroco

O Trio Sonatas, formado por Vladimir Soares (flauta doce), Vinícius Nogueira (violino barroco) e Arthur Wilkens (espineta)  interpreta neste recital composições do período Barroco. O programa é formado por obras de Georg Philipp Telemann (1681-1767), Antonio Vivaldi (1678-1741), Giuseppe Tartini (1692-1770) e  Girolamo Frescobaldi (1583-1643).

Com a coordenação artística do flautista e educador musical Vladimir Soares, o recital abre com o Trio Sonatas (flauta doce, violino e cravo), seguido das interpretações solo de flauta doce, violino barroco e espineta, respectivamente, e encerra com o Trio Sonatas.

PROGRAMA TRIO SONATAS

Georg Philipp Telemann (1681-1767)

Trio Sonata em Dó Menor TWV 42:c2 (11’)

Largo – Vivace – Andante – Allegro

Fantasia em Ré Menor TWV 40:d4 (7’)

Largo/Vivace – Allegro

Antonio Vivaldi (1678-1741)

Trio Sonata em Sol Menor (9’)

Allegro ma Cantabile – Largo – Allegro non molto

Giovanni Battista Fontana (1680/89-1730)

Sonata Seconda

Johann Jakob Froberger (1616-1667)

Toccata VII


Georg Philipp Telemann (1681-1741)

Trio Sonata em Ré Menor TWV 42:d10 (9’)

Allegro – Adagio – Allegro – Presto


Vladimir Soares, Flauta Doce

Vinícius Nogueira, Violino

Arthur Wilkens, Espineta

Vladimir Soares – Flauta Doce

Mestre pela Musikhochschule Stuttgart  (Universidade de Música de Stuttgart), na Alemanha, em dois mestrados; sendo o mais recente em flauta doce, cujo concerto de conclusão foi apresentado no último dia 29 de junho de 2016, pelo qual recebe nota máxima e Láurea, o que não acontecia na classe de flauta doce nessa universidade há 25 anos (sob a orientação dos   professores Hans-Joachim Fuss e Andrea Buchert),   e o outro em música de câmara, pelo qual também recebeu nota máxima, sob a orientação do Professor Hans-Joaquim Fuss. Concluiu a Licenciatura em Música, com habilitação em flauta doce, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na classe de flauta doce da professora Dra. Lucia Carpena. Vencedor das edições de 2008, 2009 e 2010 do concurso Jovens Solistas da Orquestra Fundarte, do concurso Solistas DEMUS em 2010 e do concurso Jovens Solistas da OSPA em 2011, tem se destacado como intérprete de flauta doce e já atuou como solista à frente das principais orquestras do Rio Grande do Sul e da Stuttgarter Kammerorchester (Orquestra de Câmara de Stuttgart), na Alemanha. Iniciou seus estudos musicais no projeto Orquestra Villa-Lobos com a professora Cecília Silveira, em 1996. Seguiu seus estudos de flauta doce com a professora Mariana Hoffmeister, em 2004. Em 2005 e 2006 integrou o Octeto de Flautas Doces da EST. Em 2006 concluiu o curso técnico em música pela ESEP (Escola Sinodal de Ensino Profissional), na classe de flauta doce das professoras Luciane Cuervo e Juliana Pedrini. Tem participado de vários festivais de Música Antiga e masterclasses, tendo aulas com flautistas renomados. Desde 2001, atua como educador musical, ministrando aulas de flauta doce em escolas de música, escolas de ensino regular, projetos de extensão, ONGs e instituições culturais, no Brasil e na Alemanha.

Arthur Wilkens - Espineta

Iniciou seus estudos musicais ao piano, mas logo o interesse pela composição o fez ingressar no Bacharelado em Composição Musical pela UFRGS, sob orientação do prof. Celso Loureiro Chaves. Nesse período, descobriu a música vocal e passou a estudar com o baixo-barítono Ricardo Barpp, integrando grupos como o Coral Porto Alegre, o Coro Sinfônico da OSPA e o Capela Vocal Joaquim Mendanha, conjunto de câmara voltado à interpretação de música colonial brasileira. A afinidade com o repertório barroco e renascentista o levou a estudar cravo, órgão e baixo contínuo.

Participou como cantor solista em obras como a Missa da Coroação de Mozart, Cantata BWV 4 de J.S. Bach, Magnificat de Buxtehude e Te Deum de Luís Alvares Pinto. Atualmente estuda Regência Coral na UFRGS e vem desenvolvendo trabalhos como cravista, cantor e regente em diferentes formações vocais e instrumentais.

Vinícius Nogueira – Violino Barroco

Natural de Bagé/RS, iniciou seus estudos musicais no Instituto Municipal de Belas Artes (IMBA) de sua cidade natal. Concluiu o curso de Violino no Conservatório Pablo Komlós (Escola da OSPA) com o professor Mauro Rech (2002 a 2005). Em 2006, ingressou no curso de Bacharelado em Música do Instituto de Artes da UFRGS, na classe de violino. Atualmente é aluno da classe do professor Thomas Albert em violino barroco na Hochschule für Künste em Bremen (Alemanha).

Serviço

Recital de Flauta Doce, Espinetta e Violino Barroco

Dia 21 de agosto de 2016 – 18h

Casa da Música de Porto Alegre

Rua Gonçalo de Carvalho, 22 – Bairro Floresta - Porto Alegre - RS

Ingresso: R$ 20,00

Trio Sonatas

Vladimir Soares, Flauta Doce

Vinícius Nogueira, Violino Barroco

Arthur Wilkens, Espineta

Duração: 50 minutos

 

Espetáculo infantil Missão Água estreia dia 20, sábado, no Teatro Renascença

No ano em que completa 20 anos, o Depósito de Teatro presenteia o público infantil com ‘Missão Água’, seu novo trabalho infantil, um espetáculo lúdico que conduz o espectador ao um mundo mais atendo ao planeta.

A temporada de estreia acontece entre os dias 20 de agosto e 04 de setembro no Teatro Renascença, sábados e domingos, sempre às 16 horas.

A peça contagiante faz parte de um projeto maior chamado Pachamama (mãe terra em quéchua, língua originária do Peru) e é baseado no livro homônimo Pachamama - O Resgate do Planeta, escrito por crianças do mundo todo e editado pela Organização das Nações Unidas (ONU).

‘Missão Água’ não tem uma história, mas várias, e todas abordam o assunto água: sua utilização, seu desperdício, sua poluição e sua importância na vida do planeta e de seus habitantes. O texto é um pretexto para um mergulho profundo na relação do homem com este precioso elemento.

A peça se desenvolve a partir de sete cenas que se fundamentam na ludicidade dos movimentos e de um repertório de brincadeiras para criar imagens plásticas poderosas que possam permanecer como marcas indeléveis na consciência da criança que assiste ao espetáculo. Assim, cada cena tem um mote relacionado ao tema geral: a simbologia da água; as mais variadas utilizações desse elemento; as várias entidades e seus muitos habitantes; o ciclo hidrológico e sua importância para a manutenção dos mananciais e da vida aquática; os mais importantes itens da declaração dos direitos da água.

O elenco, formado por quatro atores, se aproveita do elemento a água, das linguagens da dança, do teatro, da música e da poesia, para dar uma forma plástica e lúdica, levando o público à conscientização através de suas ações. Tanto esse espetáculo, quanto o projeto como um todo, abordam questões fundamentais sobre nossa relação com o meio ambiente e traz à tona um debate sobre esta que é uma questão crucial para o futuro do nosso planeta.

Ficha Técnica:

Direção: Roberto Salerno de Oliveira
Dramaturgia: Modesto Fortuna
Elenco: Cris Eifler, Elisa Heidrich, Luiz Manoel, Manu Goulart
Contrarregra: Humberto Böck
Iluminação: Fabiana Santos
Cenário: Alex Limberger
Figurinos: Modesto Fortuna e Elisa Heidrich 
Adereços: Jony Pereira
Trilha Sonora: Carina Levitan
Produção Áudio Visual: O Grupo
Fotografia e Arte Gráfica: Jéssica Barbosa 
Assessoria de Imprensa: Liane Strapazzon
Divulgação nas Redes Sociais: O grupo
Produção Executiva: Sue Gotardo
Produção Geral: Depósito de Teatro

Serviço:
O quê: Espetáculo de teatro infantil "Missão Água"
Quando: 20, 21, 27 e 28 de agosto, 03 e 04 de setembro, sábados e domingos, sempre às 16h
Onde: Teatro Renascença – Av. Erico Veríssimo - Azenha, Porto Alegre
Ingressos: inteira, R$30,00 e meia, R$15,00 (idosos, professores, classe teatral e estudantes mediante comprovação) 
Classificação Livre

 

'Bukowski: Histórias da Vida Subterrânea' retorna em comemoração aos 20 anos do Depósito de Teatro

O espetáculo, grande sucesso de crítica e público, permeia a vida de Charles Bukowski, que revela - por meio de sua literatura autobiográfica - os trânsitos pelo caminho que se estendem da superfície ao subterrâneo psíquico, tanto do indivíduo quanto de sua relação em meio coletivo. Suas problemáticas, seus questionamentos, suas reflexões sobre a sociedade representada aqui como um agente que estabelece os conceitos que definem estratos e intelectos. O próprio tempo, o ato de pensar e viver sobre o tempo nos é apresentado em suas obras.

O Depósito de Teatro, em Bukowski – Histórias da Vida Subterrânea, tece essas relações através de uma narrativa que transita do satírico ao irônico. Traz no drama uma proximidade não só com a literatura, mas também transita pelas artes plásticas com projeções de algumas das pinturas do escritor e utiliza da música contemporânea como forma de construir a textura de uma paisagem intimista proposta pelas ações e relações nos universos urbanos. Expõe na figura do escritor um drama que nos revela a face carregada de sua história.


A partir de uma detalhada e minuciosa pesquisa, tanto nos contos e poesias, quanto na biografia, foi recriada uma visão do universo bukowskiano através de cenas construídas de forma fragmentada e não linear, enfatizando fatos importantes na vida do escritor, revelando de forma teatral aspectos presentes no seu cotidiano, como seus 14 anos de trabalho ininterrupto nos correios de Los Angeles, sua relação com sua primeira mulher, sua infância e relação com seus pais, leituras que realizava em universidades e sua relação com as mulheres. Além disso, mostra-se no palco várias facetas do autor, revelando Bukowski a partir da revisitação aos seus poemas que tratam de temas existenciais do ser humano.


Ficha Técnica

Direção: Roberto Salerno de Oliveira
Assistência de Direção: Isandria Fermiano
Dramaturgia: Modesto Fortuna
Elenco: Roberto Oliveira, Lucas Sampaio, Elisa Heidrich, Pitti Sgarbi, Manoela Wunderlich e Cris Eifler
Iluminação: Fabiana Santos
Cenário: Modesto Fortuna 
Figurinos: Elisa Heidrich
Orientação Coreográfica: Andrea Spolaor 
Produção Áudio Visual: Pátio Vazio
Fotografia e Arte Gráfica: Jéssica Barbosa 
Divulgação nas redes sociais: O grupo
Produção executiva: Humberto Böck
Produção Geral: Depósito de Teatro

Serviço:
O quê: Espetáculo teatral "BUKOWSKI – Histórias da Vida Subterrânea"
Quando: Dias 18, 19, 20, 21 | 25, 26, 27 e 28 de agosto, de quinta a domingo, sempre às 20h
Onde: Sala Álvaro Moreyra - Centro Municipal de Cultura Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues -  Av. Erico Veríssimo, 307 - Azenha, Porto Alegre 
Quanto: R$ 40,00 e R$ 20,00 (idosos, professores, classe teatral e estudantes mediante comprovação)


*INGRESSOS ANTECIPADOS: R$ 20,00 na Loja Sírius - Rua da República, 304 - Cidade Baixa, Porto Alegre


Classificação: 16 anos

Última atualização ( Seg, 15 de Agosto de 2016 10:49 )
 

Padre Fábio de Melo vem a Porto Alegre com novo show

Sucesso em todo o país, o Padre Fábio de Melo voltará a Porto Alegre com novo show. O sacerdote católico, cantor e compositor virá à cidade com a turnê A Estrada Sou Eu para apresentação dia 19 de agosto, às 21h, no Auditório Araújo Vianna. No espetáculo, o artista interpreta um repertório emocionante com canções próprias e clássicos como Romaria, de Renato Teixeira, e O que é, o que é?, de Gonzaguinha. Os ingressos estão à venda. Confira o serviço completo abaixo.

Padre Fábio de Melo se descreve de forma simples, mas na verdade é um fenômeno da evangelização pela arte. Sua formação é ampla, já que também é escritor, apresentador e professor universitário, graduado em Filosofia e Teologia com pós-graduado em Educação e em Teologia Sistemática.

Como cantor, gravou oito discos pela gravadora católica Paulinas-COMEP, um pela gravadora Canção Nova e um projeto independente (Tom de Minas). Seu primeiro disco por uma gravadora secular, Vida, foi lançado pela LGK Music e pela Som Livre, já tendo lançado mais dois discos (IluminarEu e o Tempo – CD e DVD) até o fim do ano de 2009. Ao todo, já vendeu mais de 2 milhões de cópias de CDs, além de 500 mil livros.

Com repertórios que valorizam a religiosidade e cultura, suas composições são poesias, com uma roupagem e ritmos modernos. É autor de obras literárias como Quem me roubou de mimTempo: Saudades e EsquecimentosQuando o sofrimento bater à sua portaAmigo: somos muitos, mesmo sendo doisOrfandadesTempos de Espera, sempre entre os mais vendidos no Brasil. Atualmente, apresenta o programa Direção Espiritual, transmitido pela TV Canção Nova.

Esta trajetória bem-sucedida é resultado de muitos talentos e dedicação extremada. De origem humilde, nasceu em Formiga, Minas Gerais, em 3 de abril de 1971, fruto da união do pedreiro Dorinato Bias Silva e da dona de casa, Ana Maria de Melo Silva, sendo o caçula de oito irmãos.

Desde criança, sua vocação para a arte foi percebida e incentivada pelo pai violeiro. Posteriormente, aos 16 anos, já no seminário, colocou-a a serviço da fé. Foi ordenado sacerdote em 2001, pela imposição das mãos de Dom Alberto Taveira, na Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus (congregação do Pe. Zezinho, precursor dos padres cantores na década de 60).

“Nós padres lidamos diretamente com a dimensão mais bela da vida das pessoas e, ao saber que de alguma maneira eu entrei na vida de alguém e deixei ali uma marca positiva, eu me realizo como gente. Creio também no poder da comunicação religiosa da música popular, e tento fazer com que a música seja ponte entre a palavra de Deus e o coração dos brasileiros”.

SERVIÇO

PADRE FÁBIO DE MELO NO SHOW A ESTRADA SOU EU

Dia 19 de agosto

Sexta-feira, às 21h

Auditório Araújo Vianna (Av. Osvaldo Aranha, 685)

Última atualização ( Qua, 10 de Agosto de 2016 15:54 )
 

Clássicos na Pinacoteca terá recital de flauta e piano em agosto

O flautista Dainer Schmidt e o pianista Daniel Benitz são os músicos escalados para a edição de agosto da série Clássicos na Pinacoteca. No recital marcado para 17/8, os artistas vão executar um repertório de diferentes períodos, lembrando compositores como o espanhol Isaac Albéniz (1860-1909), os franceses Philippe Gaubert (1879-1941) e Jacques Ibert (1890-1962), o alemão Christoph Gluck (1714-1787), o austríaco Wolfgang Mozart (1756-1791) e o argentino Astor Piazzolla (1921-1992).

As trajetórias dos dois instrumentistas têm muito em comum: ambos nasceram no Rio Grande do Sul, fizeram a graduação em Música em universidades gaúchas e deram continuidade aos estudos em instituições dos Estados Unidos. Depois de se formar na Universidade Federal de Santa Maria, Schmidt teve passagens pela University of Southern Mississippi e pela Michigan State University. Benitz graduou-se na UFRGS e seguiu para cursos de mestrado na Universidade do Colorado e na Pittsburg State University. O flautista também atuou como músico substituto em bandas e orquestras sinfônicas no Brasil e nos EUA e integra a Orquestra Sinfônica da Universidade de Caxias do Sul desde 2013. O pianista apresentou recitais em vários estados brasileiros e americanos, além de conquistar prêmios em competições nacionais e internacionais e de ter participado do Festival Contemporâneo-RS entre 2006 e 2008.

O projeto Clássicos na Pinacoteca é apresentado pela Prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura de Porto Alegre. A Pinacoteca Ruben Berta está instalada em um casarão residencial do século 19, restaurado pelo Projeto Monumenta.

CLÁSSICOS NA PINACOTECA
Dainer Schmidt (flauta) e Daniel Benitz (piano)
Dia 17 de agosto, quarta-feira, às 18h30min
Entrada franca (lotação da sala: 50 lugares)
Pinacoteca Ruben Berta (Rua Duque de Caxias, 973 – Porto Alegre)
Informações: (51) 3224-6740, 3289-8292, 3289-8076 ou  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Nitrobeats se destaca no cenário musical no Sul do Brasil

A banda de rock Nitrobeats apresenta uma mistura musical que circula entre o pop, o rock e batidas eletrônicas. Com pouco mais de três anos de carreira, o grupo já apresenta gum grande destaque na cena musical do Rio Grande do Sul.

A estreia do grupo foi realizada em grande estilo, quando participaram do Festival SBL Convida, em Porto Alegre, terra natal do grupo, em 2012. A banda também já se apresentou na Usina do Gasômetro, Palco PUC-RS e do Festival Rock Relâmpago.

No início de 2016, a Nitrobeats lançou o seu primeiro single nas rádios, a música “Noite de Verão”, que foi acompanhada de um clipe disponibilizado em todas as emissoras do Brasil. Atualmente eles estão trabalhando uma nova canção, a faixa 'Revolução', que vem conquistando os fãs da banda e já está no canal oficial dos músicos no youtube.

Aproveitando a boa aceitação, eles lançarão o hit em uma das maiores redes de rádio jovem do Brasil em agosto e pretendem expandir o trabalho para o Brasil inteiro.

O grupo é formada por Beto (vocais), Marko Loss (teclados e backing vocals), Lucas DDD (guitarra), Vandré Chiarelli (contrabaixo e backing vocals) e Wagner Ramos (bateria) e todo o trabalho deles está disponível nas principais plataformas digitais, como iTunes, Deezer, Google Play, Rdio, Last.Fm, SoundCloud e Spotify.

 
Página 9 de 136

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital