Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Geral

Geral

Escolas municipais são preparadas para a volta às aulas

Canoas - Cheiro de caderno novo combina com cheiro de grama cortada. Pelo menos nas escolas da rede municipal de ensino de Canoas essa combinação de aromas vai estar presente na volta às aulas das crianças da cidade. Desde a semana passada, as equipes da Prefeitura trabalham pesado para colocar em dia a limpeza das 84 escolas do município.

As primeiras a receberem os serviços de manutenção foram as Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs), como é o caso da EMEI Idara Rocha, no bairro Fátima, que na manhã desta quarta-feira (31) recebeu uma força-tarefa para a limpeza, capina e roçada no pátio. “Por conta das aulas voltarem antes nas EMEIs, pensamos em um cronograma que atendesse em tempo hábil todas as escolas. Nesta época do ano, em 15 dias a grama já está novamente alta e, desta forma, quando as crianças retornarem estará tudo em ordem para recebê-las”, explica a diretora de Infraestrutura da Secretaria Municipal da Educação (SME), Jane Comunello.

Ainda estão sendo feitos reparos nas estruturas físicas dos prédios, como pequenos vazamentos, por exemplo. As aulas nas EMEIs recomeçam em 8 de fevereiro. Já as Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs) retomam as atividades no dia 21 de fevereiro. Até este prazo, todos os serviços já terão sido executados.

 

Feriado de Navegantes altera funcionamento de serviços municipais

Canoas - No feriado de 2 de fevereiro, Dia de Nossa Senhora dos Navegantes e Dia de Iemanjá, o funcionamento de alguns órgãos municipais de Canoas será alterado. Confira o serviço completo:
SAÚDE

- Samu: atendimento 24 horas.

- Teleagendamento: não funciona na sexta-feira (2).

- Hospital de Pronto Socorro (HPS): atende todos os dias, urgências, emergências e traumas (adulto e pediátrico) 24 horas (Rua Caçapava, 100, bairro Mathias Velho). Expediente normal.

- Hospital Nossa Senhora das Graças: estará aberto normalmente, atendendo urgências e emergências 24 horas (Rua Santos Ferreira, 1.864, bairro Nossa Senhora das Graças). Expediente normal.

- Hospital Universitário (HU): estará aberto normalmente, atendendo urgências obstétricas (gestantes) e ginecológicas, 24 horas (Avenida Farroupilha, 8.001, bairro São José). Expediente normal.

UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE: não funcionam na sexta-feira (2).

UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO (UPAs):

- UPA Hugo Simões Lagranha/24h (Rua Cairu, 600, bairro Rio Branco): funcionará normalmente, 24 horas. Expediente normal.
- UPA Carlos Giacomazzi / 24h (Avenida Boqueirão, 2.900, Bairro Guajuviras) funcionará normalmente, 24 horas. Expediente normal.
- UPA 16 Horas Noroeste (Rua Caçapava, 201, bairro Mathias Velho) e UPA 16 Horas Sudeste (Rua 1º de Maio, 534, bairro Niterói) não funcionam na sexta-feira (2).
- UPA do idoso (Rua José de Alencar, 381, bairro Rio Branco) não funciona na sexta-feira (2).

TRÂNSITO
Fiscalização: plantão 24h pelo telefone (51) 3425-7629 ou 156.
TRANSPORTE
Na sexta-feira (2), o transporte público convencional (ônibus) seguirá a tabela de horários de domingo.
LINHA ESPECIAL
Os fiéis que participarão dos festejos de Nossa Senhora dos Navegantes e Iemanjá terão linhas especiais que sairão das Paróquias Sagrado Coração de Jesus e Imaculada Conceição com destino à praia do Paquetá. As saídas ocorrem a partir do término das missas.
COLETA DE LIXO
A coleta de lixo domiciliar será normal neste feriado. Na sexta-feira (2), a Secretaria de Serviços Urbanos ficará de sobreaviso para casos de emergência.
CEMITÉRIOS

Os cemitérios municipais estarão abertos para visitas das 8h às 12h e das 13h às 17h, de sexta a domingo. Para sepultamentos, o funcionamento será das 8h30 às 11h e das 13h30 às 16h30. Já o setor administrativo, no caso de pagamento de jazigos e outras pendências, não abrirá durante todo o feriadão.
DEFESA CIVIL

Atenderá em regime de plantão através dos telefones (51) 9-936-895-16 / 9-923-789-22 / 9-932-257-64.

CULTURA

Praça CEU: Na sexta-feira (2), estará aberta das 8h às 20h. No sábado e domingo, abrirá das 13h às 20h.

Hangar Cultural: Ficará fechado nos dias 2, 3 e 4 de fevereiro.

Praça da Juventude: Na sexta e domingo, disponível somente a área externa. No sábado, dia 3, haverá atividades da escolinha de Futebol de Campo das 9h às 11h e Capoeira das 10h às 12h.

Biblioteca Pública: Ficará fechada nos dias 2, 3 e 4 de fevereiro.

Villa Mimosa: Expediente das 14h às 18h nos dias 2, 3 e 4 de fevereiro, com a exposição Caretaturas – com Eduardo Zuchi.

Casa dos Rosa: Não haverá expediente.

Antiga Estação: Não haverá expediente.

 

Vereador Alexandre Gonçalves presidirá o Legislativo em 2018

Canoas - Na última sessão ordinária do ano, nesta quinta-feira, 14 de dezembro, os vereadores elegeram os componentes da Mesa Diretora para 2018. Alexandre Gonçalves (PPS) foi escolhido, por unanimidade, presidente da Câmara para o próximo ano. Ele substituirá Juares Hoy (PTB), que permanece no cargo até 31 de dezembro.

Da atual composição, apenas o vereador Aloisio Bamberg (PCdoB) continuará como 1º secretário. As demais funções passam a ser desempenhadas por Gilson Oliveira (PP), 1º vice-presidente; Cris Moraes (PV), 2º vice-presidente; Sargento Santana (PTB), 2º secretário. Ao agradecer o apoio dos colegas, Alexandre destacou a responsabilidade do cargo. "A Câmara Municipal de Canoas é uma das maiores e mais atuantes do Estado. É preciso tratar com muita responsabilidade todas as demandas que aqui chegarem", declarou.

O vereador Juares Hoy também subiu à tribuna para uma manifestação. Ele agradeceu pela oportunidade de presidir o Legislativo pela segunda vez, especialmente no primeiro ano da gestão do prefeito Luiz Carlos Busato. "Foi um ano de enfrentamento dos problemas da cidade", afirmou.

Foi a última sessão ordinária do ano, tendo início o recesso parlamentar. Durante esse período, que se estende até o início de fevereiro, a Câmara realiza as sessões representativas, sempre às quartas-feiras, às 14h.

 

Procon de Canoas divulga nova tabela de preços de combustíveis na cidade

Nesta semana, o Procon de Canoas apresentou mais um levantamento realizado nos postos de combustível do município. Os dados foram coletados pelo setor de fiscalização do órgão em 39 postos da cidade, nos dias 5 e 6 de dezembro, podendo haver variação no preço.

Esta é a terceira vez que o Procon divulga a tabela com o objetivo de fornecer ao canoense um comparativo de preços entre os estabelecimentos da cidade.

A pesquisa será publicada quinzenalmente através dos canais de comunicação da Prefeitura.

Confira:


 

Reforma da Previdência: se aprovada, o que muda para cada faixa etária e quem pode ser prejudicado

Reforma da Previdência: se aprovada, o que muda para cada faixa etária e quem pode ser prejudicado
Especialista analisa reforma e observa os pontos mais críticos da proposta. Caso aprovada, entenda o que muda na sua aposentadoria e quais parcelas da população podem ser desfavorecidas
Recentemente, uma nova proposta de reforma da Previdência foi apresentada ao Congresso. A nova versão - que é mais enxuta que a anterior - ainda está em discussão e passará por votação. O cenário está dividindo opiniões, segundo Átila Abella – advogado especialista do Previdenciarista (previdenciarista.com/), plataforma de conteúdo que auxilia a atualização do advogado previdenciário – a reforma, como está proposta, apresenta pontos críticos que desfavorecem a aposentadoria dos contribuintes de camadas sociais mais carentes e coloca em risco os benefícios da população.
Dentre as principais mudanças, está a extinção do benefício de aposentadoria por tempo de contribuição, tendo em vista que a aposentadoria deverá obedecer idades mínimas: 62 anos para mulheres e 65 para homens, com regra de transição até 2038. Além de impor idade mínima, há previsão na proposta de aumento da idade mínima se ocorrer aumento da expectativa de sobrevida brasileira, o que gera enorme insegurança aos segurados, podendo tornar inalcançável a aposentadoria para muitos.
Mas se a reforma for aprovada, o que muda na prática? Essa é a dúvida de milhares de brasileiros e, para auxiliar na compreensão das mudanças, Abella explicou quais são os principais reflexos para as diferentes faixas etárias de segurados e tempos de contribuição.
Confira:
Contribuintes na faixa de 20 anos
Para os jovens em início de vida profissional, em caso de aprovação da reforma, o que vale é a regra geral proposta: idade mínima de 62 anos para mulheres e 65 para homens, com no mínimo 15 anos de contribuições. Portanto, trabalhadores na faixa etária dos 20 anos já estariam incluídos no sistema da nova proposta.
Segundo o especialista, este é um ponto de tensão nos debates sobre a reforma, "a proposta ainda sequer foi aprovada e já está gerando um grande desestímulo para que os jovens contribuam com o sistema. É verdade que o pagamento de contribuições é obrigatório, mas grande parte dos contribuintes permanecerá na informalidade por não confiar no sistema previdenciário", analisa Abella.
Contribuintes na faixa de 40 anos
Os trabalhadores nesta faixa etária e que estão longe de completar os atuais 35 anos de contribuição para homens e de 30 anos para mulheres (regra atual) também estarão enquadrados na nova reforma. Além das implicações gerais, será exigido o cumprimento de um adicional de 30% no tempo de contribuição para poder utilizar a regra de transição de idade mínima, considerando que a cada dois anos será acrescentado um ano até fechar a idade mínima de 62 anos para mulheres e 65 para homens em 2038.
Contribuintes na faixa de 60 anos
Atualmente não existe idade mínima para a aposentadoria por tempo de contribuição para mulheres que completarem 30 anos de contribuições e homens 35 anos, sendo ainda possível a aposentadoria por idade aos 60 anos para mulheres e 65 anos para homens que tenham no mínimo 15 anos de carência contributiva.
Em caso de aprovação da reforma, a aposentadoria por tempo de contribuição será extinta em 2038, sendo que a regra de transição começará em 2018 com a idade mínima de 53 anos para mulheres e 55 para homens, portanto, os trabalhadores que estão nesta faixa etária não serão afetados e poderão requerer normalmente a aposentadoria quando implementado o tempo de contribuição.
O especialista alerta ainda para a importância da discussão e debate entre Poder Público e população acerca da proposta da reforma antes da aprovação, "é preciso ter tempo hábil para discutir, analisar e estudar os impactos financeiros e sociais de uma proposta como essa para garantir que os direitos sociais não sejam retirados dos cidadãos brasileiros, e também para evitar a perda de credibilidade da Previdência junto aos contribuintes, o que pode gerar altas taxas de informalidade", explica Átila.

Especialista analisa reforma e observa os pontos mais críticos da proposta. Caso aprovada, entenda o que muda na sua aposentadoria e quais parcelas da população podem ser desfavorecidas

Recentemente, uma nova proposta de reforma da Previdência foi apresentada ao Congresso. A nova versão - que é mais enxuta que a anterior - ainda está em discussão e passará por votação. O cenário está dividindo opiniões, segundo Átila Abella – advogado especialista do Previdenciarista (previdenciarista.com/), plataforma de conteúdo que auxilia a atualização do advogado previdenciário – a reforma, como está proposta, apresenta pontos críticos que desfavorecem a aposentadoria dos contribuintes de camadas sociais mais carentes e coloca em risco os benefícios da população.

Dentre as principais mudanças, está a extinção do benefício de aposentadoria por tempo de contribuição, tendo em vista que a aposentadoria deverá obedecer idades mínimas: 62 anos para mulheres e 65 para homens, com regra de transição até 2038. Além de impor idade mínima, há previsão na proposta de aumento da idade mínima se ocorrer aumento da expectativa de sobrevida brasileira, o que gera enorme insegurança aos segurados, podendo tornar inalcançável a aposentadoria para muitos.

Mas se a reforma for aprovada, o que muda na prática? Essa é a dúvida de milhares de brasileiros e, para auxiliar na compreensão das mudanças, Abella explicou quais são os principais reflexos para as diferentes faixas etárias de segurados e tempos de contribuição.

Confira:

Contribuintes na faixa de 20 anos

Para os jovens em início de vida profissional, em caso de aprovação da reforma, o que vale é a regra geral proposta: idade mínima de 62 anos para mulheres e 65 para homens, com no mínimo 15 anos de contribuições. Portanto, trabalhadores na faixa etária dos 20 anos já estariam incluídos no sistema da nova proposta.

Segundo o especialista, este é um ponto de tensão nos debates sobre a reforma, "a proposta ainda sequer foi aprovada e já está gerando um grande desestímulo para que os jovens contribuam com o sistema. É verdade que o pagamento de contribuições é obrigatório, mas grande parte dos contribuintes permanecerá na informalidade por não confiar no sistema previdenciário", analisa Abella.

Contribuintes na faixa de 40 anos

Os trabalhadores nesta faixa etária e que estão longe de completar os atuais 35 anos de contribuição para homens e de 30 anos para mulheres (regra atual) também estarão enquadrados na nova reforma. Além das implicações gerais, será exigido o cumprimento de um adicional de 30% no tempo de contribuição para poder utilizar a regra de transição de idade mínima, considerando que a cada dois anos será acrescentado um ano até fechar a idade mínima de 62 anos para mulheres e 65 para homens em 2038.

Contribuintes na faixa de 60 anos

Atualmente não existe idade mínima para a aposentadoria por tempo de contribuição para mulheres que completarem 30 anos de contribuições e homens 35 anos, sendo ainda possível a aposentadoria por idade aos 60 anos para mulheres e 65 anos para homens que tenham no mínimo 15 anos de carência contributiva.

Em caso de aprovação da reforma, a aposentadoria por tempo de contribuição será extinta em 2038, sendo que a regra de transição começará em 2018 com a idade mínima de 53 anos para mulheres e 55 para homens, portanto, os trabalhadores que estão nesta faixa etária não serão afetados e poderão requerer normalmente a aposentadoria quando implementado o tempo de contribuição.

O especialista alerta ainda para a importância da discussão e debate entre Poder Público e população acerca da proposta da reforma antes da aprovação, "é preciso ter tempo hábil para discutir, analisar e estudar os impactos financeiros e sociais de uma proposta como essa para garantir que os direitos sociais não sejam retirados dos cidadãos brasileiros, e também para evitar a perda de credibilidade da Previdência junto aos contribuintes, o que pode gerar altas taxas de informalidade", explica Átila.

 

Parceria público-privada da Corsan para universalização do tratamento de esgoto é tema de audiência pública

A Câmara Municipal de Canoas promoveu audiência pública para discussão da proposta de parceria público-privada (PPP) da Corsan. O projeto prevê a universalização do tratamento de esgoto em nove municípios da Região Metropolitana. Além de Canoas, ele abrange Alvorada, Cachoeirinha, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão.

A apresentação dos detalhes da PPP foi feita pelo presidente da Corsan, Flávio Presser. Em sua explanação, ele enfatizou que era importante desmistificar a ideia de que a proposta representa uma privatização da companhia. Ressaltou que a empresa parceira, escolhida por meio de licitação, deverá atender uma série de indicadores. Também salientou que a relação com os usuários permanecerá sendo com a Corsan.

A PPP foi questionada pelos vereadores e por representantes de entidades, como o Sindiágua e o Sindicato dos Metroviários. O deputado estadual Tarcísio Zimmermann (PT) defendeu que se trata de um contrato longo com repercussão junto à população e que, por isso, não pode ser feito de forma afoita.

O presidente da Câmara, vereador Juares Hoy (PTB), sugeriu que uma nova audiência seja agendada em breve, sem a presença da Corsan, para que os participantes formalizem os questionamentos a serem encaminhados à companhia. A mesa dos trabalhos contou com a participação do superintendente da Regional Sinos, Alberto Paganella; do secretário municipal de Obras, Adalberto Schen e do gestor da unidade da Corsan em Canoas, Carlos Alberto Correa.

 
Página 2 de 215

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital