Jornal Correio de Notícias

Página Inicial | Plantão

Plantão

Feriado de Finados altera funcionamento de órgãos públicos de Canoas

Em função do feriado de Finados, na quinta-feira, 2 de novembro, o ponto será facultativo nas repartições públicas municipais na sexta-feira, 3 de novembro. Veja que serviços funcionarão no período:

SAÚDE

Samu: atendimento 24 horas.

Teleagendamento: não funciona quinta-feira. Sexta-feira expediente normal.

Hospital de Pronto Socorro (HPS): atende todos os dias, urgências, emergências e traumas (adulto e pediátrico) 24 horas (Rua Caçapava, 100, bairro Mathias Velho). Expediente normal.

Hospital Nossa Senhora das Graças: estará aberto normalmente, atendendo urgências e emergências 24 horas (Rua Santos Ferreira, 1.864, bairro Nossa Senhora das Graças). Expediente normal.

Hospital Universitário (HU): estará aberto normalmente, atendendo urgências obstétricas (gestantes) e ginecológicas, 24 horas (Avenida Farroupilha, 8.001, bairro São José). Expediente normal.

UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE: não funcionam na quinta. Na sexta-feira, até às 17h. Programas Serviço de Atendimento Especializado (SAE), CEO (Centro de Especialidades Odontológicas), Tisiologia, Nutrição, Saúde da Mulher e Cartão SUS seguem o mesmo esquema de horário das UBS.

UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO (UPAs):

UPA Hugo Simões Lagranha/24h (Rua Cairu, 600, bairro Rio Branco): funcionará normalmente, todos os dias, 24 horas. Expediente normal.
UPA Carlos Giacomazzi / 24h (Avenida Boqueirão, 2.900, Bairro Guajuviras) funcionará normalmente, todos os dias, 24 horas. Expediente normal.
UPA 16 Horas Noroeste (Rua Caçapava, 201, bairro Mathias Velho) e UPA 16 Horas Sudeste (Rua 1º de Maio, 534, bairro Niterói) não funcionam na quinta (2). Na sexta, expediente normal.
Upa do idoso (Rua José de Alencar, 381, bairro Rio Branco) não funciona na quinta-feira (2). Sexta-feira, expediente normal.

EDUCAÇÃO

Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs) não terão aula na quinta (2) e  sexta-feira (3). Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) manterão as atividades na sexta-feira (3).

CEMITÉRIOS

No dia 2, Dia de Finados, o setor administrativo dos cemitérios municipais funcionarão normalmente, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 17h30.

Na sexta-feira, no sábado e no domingo, não haverá expediente, estando os cemitérios abertos apenas para visitação, das 8h às 17h, e para sepultamentos, das 8h30 às 11h e das 13h30 às 16h30.

TRANSPORTE

Na quinta-feira (2), o transporte público convencional (ônibus) seguirá a tabela de horários de domingo. Contudo, prevendo um aumento nas visitas aos cemitérios da cidade, uma linha especial fará operações a cada 20 minutos, das 8h20 às 17h, com saídas do Centro. Confira o itinerário:

Centro/Bairro
Golden Center, Av. Victor Barreto, Rua Domingos Martins, Av. Getúlio Vargas, Av. Inconfidência, Av. Santos Ferreira, Cemitério São Vicente, retorno na Av. Nazário.

Bairro/Centro
Cemitério São Vicente, Av. Santos Ferreira, Av. Inconfidência, Av. Victor Barreto, Golden Center.

Na sexta-feira, sábado e domingo, segue a tabela normal.

TRÂNSITO

Fiscalização: plantão 24h pelo telefone (51) 3425-7629 ou 156 (ligações de telefone fixo ou de celulares Claro e Oi).

COLETA DE LIXO

A coleta de lixo domiciliar será normal de quinta a sábado. Durante todo o feriadão, a Secretaria de Serviços Urbanos ficará de sobreaviso para casos de emergência.

DEFESA CIVIL

Atenderá em regime de plantão através dos telefones (51) 9-936-895-16 / 9-923-789-22 / 9-932-257-64.

CULTURA

Biblioteca Pública: fecha de quinta-feira (2) a domingo (5). Abre normalmente na segunda-feira (6)

Hangar Cultural: fecha na quinta-feira (2) e reabre na segunda-feira (6)

Praça da Juventude (Guajuviras): funciona quinta (2), sexta (3) e sábado (4), das 8h às 12h para atendimentos e o espaço externo, das 8h às 18h. No domingo (5), não abrirá

Praça CEU (Rio Branco): abre a parte externa para a prática de esportes todos os dias das 13h às 20h


Antiga Estação de Trem: fecha na quinta-feira (2). Nos dias seguintes, funciona das 9h às 22h.

Casa dos Rosa: fecha de quinta-feira (2) e reabre na segunda-feira (6)

Villa Mimosa:

fecha de quinta-feira (2) a domingo (5). Abre normalmente na segunda-feira (6).

 

Confiança do empresário atinge 56 pontos e está acima da média histórica

Confiança do empresário atinge 56 pontos
e está acima da média histórica, informa CNI
Industriais mantêm o otimismo em relação às condições atuais e futuras das
empresa e da economia. Confiança é maior nas grandes empresas
O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) alcançou 56 pontos em outubro. Com a leve alta de 0,3 ponto frente a setembro, o indicador está 3,7 pontos acima do registrado em outubro de 2016, informa a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta segunda-feira, 23 de outubro. "O índice permanece acima da sua média histórica, de 54 pontos, pelo segundo mês consecutivo", observa a CNI. Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50 pontos indicam empresários confiantes.
A expectativa, explica o economista da CNI, Marcelo Azevedo, é que a confiança continue aumentando nos próximos meses. "Isso é imprescindível para estimular os investimentos", afirma Azevedo. A confiança é maior nas grandes indústrias. Nesse segmento, o ICEI ficou acima da média nacional e alcançou 58,6 pontos. Nas média, o indicador foi de 54,3 pontos e, nas pequenas, de 52,3 pontos.
O ICEI é formado pelas avaliações dos empresários em relação às condições atuais e futuras das empresas e da economia. Em outubro, o índice sobre as condições atuais ficou estável e o de expectativas para os próximos seis meses aumentou 0,4 pontos e ficou em 58,8 pontos.
O ICEI antecipa tendências de investimento na indústria. Empresários otimistas em relação ao desempenho presente e futuro das empresas e da economia tendem a investir mais. Isso é decisivo para a reativação da atividade, a criação de empregos e a volta do crescimento econômico.
Essa edição da pesquisa foi feita entre 2 e 17 de outubro com 3.097 indústrias. Dessas, 1.208 são pequenas, 1.175 são médias e 714 são de grande porte.

Industriais mantêm o otimismo em relação às condições atuais e futuras das empresa e da economia. Confiança é maior nas grandes empresas.

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) alcançou 56 pontos em outubro. Com a leve alta de 0,3 ponto frente a setembro, o indicador está 3,7 pontos acima do registrado em outubro de 2016, informa a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta segunda-feira, 23 de outubro. "O índice permanece acima da sua média histórica, de 54 pontos, pelo segundo mês consecutivo", observa a CNI. Os indicadores da pesquisa variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50 pontos indicam empresários confiantes.

A expectativa, explica o economista da CNI, Marcelo Azevedo, é que a confiança continue aumentando nos próximos meses. "Isso é imprescindível para estimular os investimentos", afirma Azevedo. A confiança é maior nas grandes indústrias. Nesse segmento, o ICEI ficou acima da média nacional e alcançou 58,6 pontos. Nas média, o indicador foi de 54,3 pontos e, nas pequenas, de 52,3 pontos.

O ICEI é formado pelas avaliações dos empresários em relação às condições atuais e futuras das empresas e da economia. Em outubro, o índice sobre as condições atuais ficou estável e o de expectativas para os próximos seis meses aumentou 0,4 pontos e ficou em 58,8 pontos.

O ICEI antecipa tendências de investimento na indústria. Empresários otimistas em relação ao desempenho presente e futuro das empresas e da economia tendem a investir mais. Isso é decisivo para a reativação da atividade, a criação de empregos e a volta do crescimento econômico.

Essa edição da pesquisa foi feita entre 2 e 17 de outubro com 3.097 indústrias. Dessas, 1.208 são pequenas, 1.175 são médias e 714 são de grande porte.

 

Senac Canoas promove exposição de Moda

O Senac Canoas expõe, até o final do mês de outubro, as roupas confeccionadas pelos formandos do curso Técnico em Modelagem do Vestuário. A exposição conta com peças elaboradas por 12 alunos e tem como objetivo compartilhar o trabalho de conclusão de curso dos estudantes.

O evento é é gratuito e aberto ao público, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3476-7222

 

GAMP não paga médicos de Canoas há três meses

O SIMERS recebeu nesta segunda-feira, 16 de outubro,  denúncias de que as remunerações de médicos que prestam atendimento nas Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs) de Canoas, que estão sob gestão do Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e à Saúde Pública (GAMP), permanecem em atraso há mais de três meses. Apenas na UPA Caçapava, são cerca de 50 plantonistas, sendo 30 pediatras, que receberam apenas 30% dos honorários médicos relativos ao mês de julho.

Na última quarta-feira, 11 de outubro, representantes do GAMP se reuniram com a vice-presidente do SIMERS, Maria Rita de Assis Brasil, informando que os valores seriam quitados até sexta-feira, 13. A promessa não se confirmou e há risco de desassistência da população, pois os médicos são prestadores de serviço e pode haver a ruptura dos vínculos contratuais com o atual gestor.

 

Aprovada alteração na lei que trata da Junta Administrativa de Recursos de Infrações de Transportes

Canoas - Os vereadores aprovaram o projeto de lei 20/2017, de autoria do Executivo, que acrescenta o art. 2º-A na Lei nº 6.078, de 19 de dezembro de 2016, que cria a Junta Administrativa de Recursos de Infrações de Transportes (JARIT). Com a medida, aos procedimentos administrativos de competência da JARIT serão aplicados os prazos de prescrição previstos na Lei Federal nº 9.873, de 23 de novembro de 1999.

Segundo a administração municipal, considerando o passivo de processos pendentes de julgamento, desde o ano de 2012, bem como o lapso de tempo decorrido e a consequente dificuldade de instruir o processo adequadamente, com provas e documentos, a aplicação da legislação federal existente sobre a matéria se apresenta como uma solução. Na justificativa, o Executivo explica que a proposta se justifica diante da inexistência de legislação aplicável aos procedimentos administrativos, no âmbito do município, que estabeleça prazo para a ação estatal para a imposição de penalidades aos administrados.

“A prescrição tem como um de seus pressupostos fundamentais o princípio da segurança das relações jurídicas, de forma que ninguém poderá ficar por tempo indeterminado sujeito a aplicação de alguma penalidade, neste caso, a ser imposta pela Administração Pública. Contudo, inexiste, no plano municipal, lei específica que disponha sobre prescrição nos processos administrativos sujeitos a julgamento pela Junta Administrativa de Recursos de Infrações de Transportes (JARIT) e pela Junta Administrativa de Recursos de Infrações (JARI)”, destaca o texto.

 

Exportações gaúchas caem em agosto

As exportações do Rio Grande do Sul caíram em agosto, na comparação com o mesmo mês do ano passado. A análise desagregada mostra que a indústria de transformação interrompeu uma sequência de nove altas consecutivas nessa base de comparação, ao recuar 2,6% (total de US$ 1,13 bilhão). Já as vendas externas totais somaram US$ 1,74 bilhão, o que representa queda de 0,6% em relação ao mesmo período. ”Já estávamos observando com preocupação a perda de dinâmica do setor exportador da indústria gaúcha ao longo dos últimos meses. A manutenção desse cenário certamente atrasará a retomada econômica do nosso Estado, uma vez que as condições do mercado interno ainda seguem difíceis”, afirma o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry. Por sua vez, o grupo dos produtos básicos, cujos embarques no exterior alcançaram US$ 603 milhões, cresceu 3,6% no período.
Apenas nove das 23 categorias do setor industrial que registraram alguma operação de exportação no mês passado cresceram, sete caíram e outras sete permaneceram estáveis. Os destaques positivos ficaram com Veículos automotores, reboques e carrocerias (+33,7%) e Químicos (+23,2%). Por outro lado, as perdas mais significativas vieram dos Alimentos (-17%) e de Tabaco (-19,4%). Em todos os casos, seja para as maiores altas ou baixas, as quantidades foram determinantes para explicar a variação dos valores.
A Argentina foi o principal destaque do mês de agosto, ao elevar sua demanda externa por produtos gaúchos do segmento em 37,3%, especialmente veículos automotores. O avanço, apesar de intenso, foi menor do que a média registrada ao longo de 2017: 44,8%. O país vizinho segue como o segundo principal destino das exportações do RS, atrás apenas da China, que aumentou suas compras em 15,5%, atingindo
US$ 627,5 milhões.

Ainda sobre agosto, as importações totais foram de US$ 881 milhões, alta de 5,5%. Na separação por categoria de uso, Combustíveis e Lubrificantes (+159,4%), Bens de capital (+24,5%) e Bens de consumo (+1,6%) cresceram. Já os Bens intermediários sofreram queda de 5,8%.

ACUMULADO – O resultado do acumulado, porém, revela um desempenho diferente ao de agosto para as exportações do RS. Nos oito primeiros meses de 2017, as vendas externas alcançaramUS$ 11,6 bilhões, 4% superior ao mesmo período de 2016. Desse total, a indústria foi responsável por US$ 8 bilhões, incremento de 4,6%. Os melhores resultados vieram de Veículos automotores, reboques e carrocerias (+55,0%), Químicos (+18,6%) e Produtos de metal (+28,3%). Já Tabaco (-14,1%), Celulose e Papel (-16,6%) e Alimentos (-2,0%) registraram as maiores perdas

 
Página 3 de 280

Publicidade

Publicidade

Blogs

Enquete

Você é favor da convocação de Eleições Gerais no Brasil
 

Twitter CN

    Newsletter

    Expediente

    EXPEDIENTE
    Rua Santos Ferreira, 50
    Canoas - RS
    CEP 92020-000
    Fone: (51) 3032-3190
    e-mail: redacao@jornal
    correiodenoticias.com.br

    Banner
    Banner
    Banner

    TurcoDesign - Agencia de Publicidade Digital